Tag: Brasil Econômico

Portais de gerenciamento desenvolvidos pela Finnet são tema de matéria no jornal Brasil Econômico

Empresas ganham agilidade com o portal de gerenciamento

Por Carolina Marcellino

Oferecer soluções tecnológicas de uma maneira simples, otimizando o trabalho e, ao mesmo tempo, reduzindo o número de reclamações, foi o objetivo da Finnet ao desenvolver uma tecnologia pela qual as empresas gerenciam os seus trabalhos e demandas por meio de um portal exclusivo.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Fabio Alonso Vieira, do Mattos Muriel Kestener Advogados, fala ao jornal Brasil Econômico sobre o Tratado de Viena

À espera de sanção de Dilma, Tratado de Viena favorece MPE

Por Juliana Garçon 

Micro, pequenas e médias empresas, que contam com suporte jurídico menos estruturado, são as principais beneficiadas pela adesão do Brasil à Convenção das Nações Unidas sobre Contratos de Compra e Venda internacional de Mercadorias, também chamado de Tratado de Viena, que foi aprovado pelo Senado no último dia 16 e aguarda sanção presidencial.

A expectativa de operadores do setor é de que o decreto do Executivo, último requisito para que o acordo entre em vigor, aconteça nos próximos dias. “São mínimas as chances de que isso não aconteça”, diz Fabio Alonso Vieira, sócio do Mattos Muriel Kestener Advogados.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Franqueada da UNS Idiomas participa de matéria no jornal Brasil Econômico sobre carreira e maternidade

Acerte na escolha dos serviços para cuidar do seu bebê

Por Marília Almeida

Marissa Mayer, que assumiu a presidência do Yahoo! em julho grávida de seis meses, anunciou recentemente que sua licença maternidade (o bebê nasceu dia 30) seria de apenas duas semanas. Abrir mão de um período com o filho recém-nascido é uma decisão cada vez mais comum à medida que a mulher conquista cargos – e salários – mais altos.

Fabiana Pardo, 37 anos, franqueada da UNS Idiomas, tem duas filhas e optou por uma babá para cuidar de ambas até completarem um ano e meio.

Para ler a matéria completa, clique na imagem abaixo 

Brasil Econômico entrevista Dr. Fernando Marcondes, do L.O.Baptista-SVMFA, sobre o programa de infraestrutura do governo federal

Programa de infraestrurura preocupa iniciativa privada

Por Cláudia Bredarioli

O programa de investimentos em logística para Rodovias e Ferrovias, lançado recentemente pela presidente Dilma Rouseff, tem o objetivo de resolver o déficit de infraestrutura na área de transportes, reduzir o custo Brasil e tornar o país mais competitivo no mercado internacional.

Com previsão de divulgação nos primeiros editais do próximo ano, a expectativa agora é de que haja intensificação do diálogo entre governo e iniciativa privada para afinar os termos nos quais essas concessões vão se basear. “Se o governo fizesse uma consulta, perceberia facilmente, por exemplo, que estudos prévios mais sólidos e redução parcial dos riscos atrairiam muito mais investidores para  os projetos”, aponta Fernando Marcondes, sócio e responsável pela área de infraestrutura do L.O. Baptista-SVMFA Advogados.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Jornal Brasil Econômico veicula matéria sobre publicações científicas da Systems Link no Brasil

Publicação científica atrai empresas para o país

O Brasil está em 13º lugar no ranking dos países com maior volume de produção científica do mundo, segundo dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). Por ano, são repassados cerca de R$ 2,4 milhões para financiar a publicação em revistas científicas brasileiras.

Este mercado atrai empresas como a Systems Link, companhia de origem americana, criada em 2005, e que tem como foco atuar como provedora de recusrsos de informação. A companhia representa grandes editores acadêmicos e corporativos na América Latina, como a American Assocition for the Advancement of Science (AAAS).

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Ferramenta que monitora redes sociais, da GVP IT Solutions, é notícia no jornal Brasil Econômico

Produtos monitorados através de redes sociais

Diante do sucesso das campanhas publicitárias  nas redes sociais, a GVP IT Solutions desenvolveu uma ferramenta para monitorar os reflexos da ação de uma marca na internet. Segundo o Diretor Executivo da GVP IT Solutions, Daniel Pereira, o “IDEA Social Monitor” tem o objetivo de auxiliar as companhias com o lançamento de produtos.

“Hoje, as empresas lançam alguma coisa e se dão por satisfeitas caso haja um grande número de vendas. Elas têm de monitorar também o que é comentado, seja do lado positivo como negativo”, disse Pereira.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Dra. Paola Burdriesi, do Mattos Muriel Kestener Advogados, fala ao jornal Brasil Econômico sobre ACE

Reforma legislativa prevê parcelar férias

Os conflitos que hoje chegam aos Tribunais do Trabalho dão indicação da premência por reformas, tema que remonta à era Fernando Henrique Cardoso, atravessou a gestão Lula e pode sair ainda no governo de Dilma Rousseff, mas apenas depois das eleições. Passada a corrida pelas prefeituras, o Planalto pode anunciar medidas atualmente em estudo na Casa Civil,  como a criação da figura do Acordo Coletivo de Trabalho com Propósito Específico (ACE),  que dá mais autonomia para negociação por meio de sindicatos, desde que não suprimam direitos garantidos pela CLT.

Jornada de trabalho – redução, compensação, alteração, horas extras – é um dos tópicos que mais tem a avançar, afirma Paola Burdriesi, sócia do Mattos, Muriel Kestener Advogados.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

 

Patricia Peck Pinheiro, do PPP Advogados, participa de debate do Brasil Econômico sobre o Marco Civil da Internet

A busca do equilíbrio entre segurança e liberdade na rede

Por Cláudia Bredariolli e Carolina Pereira

Destaque mundial quando assunto é uso de internet, o Brasil terá – logo após o recesso parlamentar, que termina em 31 de julho – a possibilidade de dar uma passo à frente também no que se refere à definição de regras para defender o equilíbrio entre a liberdade e a segurança na rede. Deixado para começar a ser apreciado pelo Congresso na primeira sessão de agosto – por falta de quórum na primeira oportunidade de votação -, o relatório final do Marco Civil da Internet tenta colocar em um documento único a regulação sobre direitos, deveres e punições por mau uso desse recurso tecnológico.

Patricia Peck, advogada especialista em direito digital, diz que a grande contribuição que um documento como o Marco Civil pode trazer ao país é definir regras específicas e penalidades para quem fizer mau uso da internet, porque “a Constituição de 88 é extremamente bem resolvida ao proteger a liberdade de expressão”.

Para ler a nmatéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

 

 

Fábio Alonso Vieira, do MMK Advogados, fala ao jornal Brasil Econômico sobre fusão das corretoras Spinelli e Magliano

Corretoras Spinelli e Magliano costuram um acordo de fusão

Por Priscila Dadona

O mercado  de corretagem de valores mobiliários está prestes a ver mais um negócio de fusão, agora das corretoras Spinelli e Magliano.

Para Fábio Alonso Vieira, sócio do escritório Mattos Muriel Kestener Advogados, negócios como o da Magliano e Spinelli estão sendo cada vez mais comuns no Brasil, justamente em um momento em que crescem as atividades de fusões e aquisições no país e diante do mercado acionário tão instável. “É uma tendência cada vez mais mais crescente juntar esforço financeiro para se tornar mais rentável, mas isso não é exclusividade do setor de corretoras. Nos últimos dois anos, o mercado aqueceu”.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

 

Brasil Econômico entrevista profissional do PPP Advogados sobre pirataria de softwares

Pedido de registro legal dobrou em 5 anos no Inpi

Por Tony Alves

Combate à pirataria vem conquistando bons resultados, como constatado em estudo recente da Business Software Alliance (BSA). O comércio e circulação de softwares no Brasil sofreu uma redução de 11 pontos percentuais entre 2005 e 2011.

Se de um lado o comércio pirata diminui, do outro aumenta o número de pedidos de registros de software, que saltou de 686, em 2007, para 1.282, em 2011, no Instituto Nacional de Propriedade Insdustrial (Inpi).

Entre 2010 e 2011 foram registrados mais de 213 mil downloads ilegais de software no Brasil, segundo contagem do programa da BSA que monitora infrações na internet.

Segundo Luiz Henrique Souza, especialista em direito digital e propriedade intelectual do PPP Advogados, além das sanções, o condenado também pode indenizar o titular do direito por perdas e danos. Mas quando não existe o intuito de comercialização da obra pirateada, há uma tendência de não punir. “Nesses casos, a severidade da lei não é necessariamente um fator positivo”, diz Luiz Henrique.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

Pieracciani e Instiad participam de matéria sobre consultoria no jornal Brasil Econômico

Pare de resistir às ideias alheias e faça do consultor um aliado

Por Priscila Dadona

O convívio entre empresários (ou executivos) e consultores é complexo e merece a atenção. Muitas vezes, por falta de conhecimento, o profissional é visto como o “salvador da pátria” e, quando a situação da organização não é resolvida a contento, vira o vilão da história.

Para Luiz Claudio Binato, especialista em gestão de pessoas e fundador do Instituto de Administratação (Instiad), o consultor é um recurso que as empresas têm à disposição para melhorar os resultados. “Ele é uma ferramenta externa e representa um olhar diferente  da cultura da empresa. Está ali para oxigenar, provocar um novo modelo mental nos atuais gestores. Mesmo que tudo vá bem, o consultor sempre pode ajudar a melhorar,”

É importante que o empresário – ou o presidente – não coloque a vida da empresa nas mãos de um único profisional, mas dele próprio e de seus funcionários. “Ele precisa entender que o consultor é um apoio, um suporte.”

É exatamente com esta visão que o empresário Valter Pieracciani, diretor da Pieracciani Desenvolvimento de Empresas, contratou Marta Schonhorst, ex-técnica de seleções olímpicas, para criar um programa de treinamento em sua empresa baseada no conceito de times de alta performace, como o que Marta aplicava no treinamento das meninas da ginástica olímpica.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

Valter Pieracciani, da Pieracciani Desenvolvimento de Empresas, fala sobre pessoas inovadoras ao jornal Brasil Econômico

Executivos trocam certo pelo duvidoso e saem  na frente

Por Natália Flach

Não faz muito tempo que, para ver como tinham ficado as fotos da viagem de férias ou do churrasco de domingo, era preciso tirar o rolinho fotográfico da máquina e levar até uma loja de revelação. Com a chegada das câmeras digitais, esse ritual foi deixado de lado. Empresas, como a Kodak,  que não perceberam a tempo a mudança no mercado acabaram com o filme queimado. André Biscegli e Eduardo Carvalho, no entanto, tiveram esse clique. Em 2005, antes mesmo de comprarem máquinas digitais, viram que esse era o futuro o setor. Foi então que o engenheiro e o analista de investimentos decidiram abrir a empresa RevelaWeb, que faz revelações pela internet.

Longe do mundo dos flashes, Raffael Ricci também está à frente de uma empresa que surgiu quando os turistas ainda nem cogitavam a possibilidade de visitar algo além do Corcovado e do Pão de Açucar, no Rio de Janeiro. A mãe dele criou em 1992 a Jeep Tours de olho na vinda de estrangeiros para a reunião Eco 92.

Caíto Maia também teve um “insigth” que levou adiante. Por gostar de óculos escuros, o então consumidor”voraz”, como ele  mesmo define, decidiu mudar de lado do balcão. “Não tinha pesquisa de de mercado e me baseei muito na minha própria necessidade: eu amo óculos de sol e sentia falta de produtos com mais aposta em design para vender no Brasil”, diz presidente da Chilli Beans.

Maia, Ricci, Biscegli e Carvalho têm, em comum, quatro características, segundo Valter Pieracciani, fundador da consultoria de gestão da inovação que leva o seu nome. “Essas pessoas têm a capacidade de sentir, sonhar, arriscar e transformar a si mesmos e o ambiente em volta.”

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

Sorridents, UnderDOGS, Cranial Care e Instiad entram em matéria do Brasil Econômico sobre casamento e sociedade

Casais  sócios: como é possivel ter sucesso profissional e conjugal

Por Priscila Dadona

Com a economia aquecida cada vez mais casais unem forças e levam a boa convivência conjugal para o mundo corporativo. Estas pessoas deixam os conflitos amorosos de lado e se dividem entre os diversos papéis como gestor, sócio e cônjuge. Embora a receita para o sucesso seja individual, com algumas dicas é possível estender o sucesso no casamento para os negócios.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo