Tag: imprensa

O follow-up “analógico” com jornalistas está com os dias contados?

A era digital estabelece um diálogo cada vez mais rápido e assertivo. Pessoas têm a sensação de lutar contra o tempo e estão ávidas por receber informações de forma instantânea. Você imagina como deve ser atualmente o trabalho de um jornalista para apurar fatos na redação? Com quais ferramentas ele trabalha, como checa a informação? As agências de comunicação são fontes atuantes neste processo e cumprem a importante missão de passar notícias estratégicas para o profissional que está “do outro lado do balcão” por meio do follow-up. Entretanto, esta prática vem mudando e hoje tomou outra forma de ser feita: pelos meios digitais. Será que a conversa ao telefone, para “vender” uma boa pauta e persuadir o repórter, está com os dias contados?

Há 16 anos, quando fundei, com minha sócia, a Ideias & Efeito Comunicação, eram criadas sugestões de reportagem sobre nossos clientes, escritas de forma personalizada no corpo de um e-mail e enviadas para redatores, editores, repórteres especiais que estavam dentro de nossa estratégia de divulgação. Na sequência, pegávamos o telefone – objeto considerado old- fashioned nos dias de hoje – e fazíamos o tradicional follow-up. O conteúdo era desenvolvido de forma bastante rica e funcional para cada jornalista, que naquela época já não tinha muito tempo à disposição dos assessores de imprensa diante das inúmeras matérias que precisava produzir. Fazer um ótimo follow-up que gerasse reportagens publicadas sempre foi premissa dentro da agência na hora de formar equipe. Esta proatividade capaz de emplacar matérias e conquistar espaços na mídia nunca foi tarefa das mais fáceis. Mas sempre tivemos êxito na hora de metrificar resultados e entregá-los para o cliente.

A era digital evoluiu absurdamente e com a chegada das redes sociais e das variadas ferramentas instantâneas de conversa, o telefone já não é tão efetivo. É o que ouço, aqui na agência, da minha equipe – formada pelas gerações Y e Z. Hoje, o assessor de comunicação liga diversas vezes para a redação e só ouve o chamado.  Então, como ser efetivo? Como fazer a notícia chegar na hora exata, para o profissional certo e manter um bom nível de matérias publicadas? A resposta é: atuar como o repórter atua na hora de buscar um dado valioso. Ou seja, praticar a persistência. Rastrear lugares onde ele vai buscar uma fonte de informação, uma ideia interessante. Participar de grupos formados no Facebook, no LinkedIn, trocar mensagens por WhatsApp, e-mail e, apesar da dificuldade, não subestimar o tradicional contato pelo telefone, pois uma hora há de se ouvir um “alô” do outro lado da linha,e, só quem é assessor de imprensa sabe como alguns minutos de conversa são valiosos para emplacar a tão desejada pauta.

 

Renata Noschesi

Jornalista, sócia da Ideias & Efeito Comunicação

Empresas de Tecnologia: Imprensa e Conteúdo como ferramentas de credibilidade, pulverização de marca e didatismo

A decisão de compra de produtos e serviços de tecnologia por empresas de pequeno e médio portes não é tarefa fácil. Se do lado de quem vende há grande esforço e custos altos para conquistar e fidelizar clientes, do lado de lá do balcão as dificuldades para a tomada de decisão são enormes.

Entre as muitas razões para isso está a falta de clareza na comunicação das soluções, especialmente porque nem sempre o profissional responsável pela compra entende de tecnologia. Sem falar nas vezes em que a pessoa sequer sabe que existe uma ferramenta que cuida especificamente de sua “dor” ou não consegue identificar qual problema precisa resolver.

O que sua empresa faz para ser CLARA frente aos consumidores B2B? O que faz para CONVENCER que o seu produto ou serviço é o melhor ou o mais adequado? A MENSAGEM que você deseja passar ao cliente está acessível? Ele sabe da sua EXISTÊNCIA? Ele CONFIA em sua marca?

A estratégia de comunicação com o público-alvo não pode deixar de fora a imprensa e deve contemplar também a produção de conteúdo. A ideia é gerar conhecimento sobre a empresa, o produto ou serviço e, especialmente, sobre o mercado e outros temas que podem interessar seu target sem necessariamente tentar vender algo.

Sobre IMPRENSA, posso afirmar que é uma das principais maneiras de alcançar CREDIBILIDADE aliada a conhecimento de marca. É imprescindível estar presente como notícia nos veículos que se propõem a fazer um trabalho de reportagem e prestação de serviços aos leitores, com pautas bem explicadas e bem apuradas, já que é um canal no qual o seu potencial cliente se baseia para decidir e formar opinião. Ter o endosso de um grande jornal (ou revista, portal, rádio, TV) vai agregar valor e confiança para a marca.

Jornalistas nas principais redações do País demandam notícias de tecnologia o tempo todo, em vários formatos. É uma oportunidade de as empresas posicionarem soluções perante seus targets.

Vale ressaltar que o discurso em seus CANAIS DIGITAIS deve estar integrado à comunicação com jornalistas para ampliar resultados e reforçar a imagem. Usar as redes sociais com estratégia para atração de leads e ter um blog bem estruturado e compreensível do ponto de vista do comprador – técnico ou leigo – podem colaborar, e muito, para que a empresa dissemine conhecimento relevante e torne-se referência.

 

 

Audrei Franco

Jornalista, sócia-diretora da Ideias & Efeito Comunicação

CrediGO chega no mercado de aplicativos como solução inovadora e eficiente na gestão unificada de múltiplos cartões de crédito

A startup CrediGO – https://credigo.app/ -, representada pelos sócios Bruno Chan e Stone Zheng, criou o primeiro aplicativo gratuito para smartphone idealizado para ajudar as pessoas a terem controle de múltiplos cartões de crédito e simplificar o dia a dia das finanças de forma unificada e transparente. Quem conta mais sobre a novidade é a jornalista Nathália Larghi do Valor Investe.

Confira na íntegra: https://valorinveste.globo.com/produtos/servicos-financeiros/noticia/2019/07/23/fintech-quer-te-ajudar-a-pagar-suas-contas-e-escolher-produtos-de-credito.ghtml

 

#TBT de resultados na imprensa – João Santana no jornal Folha de S. Paulo

Em novembro de 2018, um artigo de autoria do especialista em gestão de infraestrutura, João Santana, foi publicado no jornal Folha de S. Paulo, na seção Tendências/Debates.

No texto, Santana fez uma análise da necessidade de se privatizar a Petrobras e quais poderiam ser os entraves ao tentarem “fatiar” a estatal.

Tendências/Debates é um espaço da Folha de S. Paulo bastante disputado, o que eleva a importância dessa conquista por meio do trabalho de assessoria de imprensa para João Santana.

 

Especialista do Zockun Advogados é fonte na IstoÉ Dinheiro

A mais recente edição da revista IstoÉ Dinheiro contou com a colaboração, como fonte especializada, do advogado Felipe Fleury, especialista em Direito Tributário do Zockun Advogados.

A matéria tratou a aprovação do texto da Reforma Tributária pela Câmara na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na última quarta-feira, 22 de maio, e analisou os efeitos práticos da revisão do sistema brasileiro de tributos. Em entrevista, Fleury deu seu ponto de vista sobre o texto apresentado. “Unificar apenas os tributos federais não resolve o problema. A burocracia causada é uma reclamação unânime e a redução de tributos, mesmo que não tenha um impacto no valor a ser pago, já será um alívio”, disse à revista.

É mais um resultado da comunicação estratégia com a imprensa que a Ideias&Efeito está desenvolvendo para o escritório.

Confira: https://www.istoedinheiro.com.br/o-alento-da-reforma-tributaria/

 

 

 

Zockun Advogados no Hora News, da Record News

Maurício Zockun, sócio do Zockun Advogados, o mais novo cliente da Ideias & Efeito, concedeu entrevista ao telejornal Hora News, da Record News. O especialista falou sobre os pontos sensíveis da Reforma da Previdência, aspectos que deveriam ser revistos antes de a PEC chegar ao Senado e quais devem ser os reais efeitos econômicos, a curto, médio e longo prazo, após sua aprovação.

 

Abióptica em destaque no jornal Valor Econômico

A Ideias & Efeito Comunicação alcançou mais um resultado de destaque na imprensa.

A edição de hoje do jornal Valor Econômico traz uma matéria sobre as expectativas para o desempenho do setor óptico em 2019. A Abióptica, cliente Ideias & Efeito e principal entidade representante do setor no Brasil, foi a fonte das informações. A entrevista foi realizada pela repórter Cibelle Bouças com o presidente da associação, Bento Alcoforado.

Uma das estratégias da Abióptica para contribuir e estimular a retomada de crescimento do setor foi a mudança no conceito da tradicional Expo Abióptica, agora Expo Óptica Brasil, abrindo as portas do maior e mais importante evento óptico da América Latina para empresas não associadas nacionais e estrangeiras.

O trabalho de assessoria de imprensa realizado pela Ideias & Efeito para a Abióptica tem contribuído assertivamente para o novo posicionamento da Expo Óptica Brasil perante seu público-alvo, atraindo novas empresas expositoras e visitantes.

 

Confira: https://www.valor.com.br/empresas/6148373/mercado-de-oculos-projeta-recuperacao-este-ano

 

#TBT de resultados na imprensa – Abióptica no Bom Dia Brasil (TV Globo)

Quinta-feira é dia de #tbt e já que estamos às vésperas da Expo Óptica Brasil 2019, evento organizado pela Associação Bras. da Indústria Óptica (Abióptica) e que acontece 03 a 06 de abril em São Paulo, vamos relembrar um resultado na imprensa bastante relevante para a entidade.

Em janeiro do ano passado, a associação foi fonte de informações sobre pirataria no setor óptico em matéria do jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo. Foi uma reportagem de bastante destaque, alertando a população dos problemas oculares que uma pessoa pode desenvolver ao investir em óculos de proteção solar falsificados.

Confira na íntegra a matéria do Bom Dia Brasil: https://globoplay.globo.com/v/6456825/

 

 

 

CAM-CCBC e L.O.Baptista Advogados são destaque em matéria sobre competições internacionais

Competir no exterior enriquece currículo

Universitários que encaram o desafio de participar de disputas internacionais enriquecem suas habilidades e ganham destaque

Os estudantes que desejam construir carreira na área de arbitragem contam com o Vis Moot, que se realiza todos os anos em Viena, na Áustria. A competição foi criada para fomentar o estudo nas áreas de arbitragem comercial internacional e direito do comércio internacional. “Neste ano, serão 342 faculdades do mundo inteiro e mais de três mil alunos. Só do Brasil teremos estudantes de 24 instituições”, conta o presidente do Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil – Canadá (CAM-CCBC), Carlos Forbes.

Sócio da área de arbitragem do L. O. Baptista Advogados, Paulo Macedo considera importante essa experiência na formação do aluno. “Eles vivem um pouco da prática da profissão que não é só voltada para o conteúdo. Ela também é muito focada na capacidade de argumentação e exige demais do aluno”, afirma.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Valor FORBES

 

 

Mílton Jung entrevista Dr. Fabio Chong, do L.O. Baptista Advogados, para o Jornal da CBN

Terceirização aprovada é mais dura que a do ano passado, diz advogado trabalhista

Especialista em direito trabalhista e sócio do L.O. Baptista Advogados, Fabio Chong afirma que o projeto de 1998 aprovado recentemente na Câmara dos Deputados prevê menos garantias e possui menos limitações ou exigências do que o aprovado ano passado.

Para ler ou ouvir a matéria, clique aqui.

 

 

Coletiva de imprensa de DIS e Miguel Neto Advogados sobre caso Neymar Jr. repercute globalmente

Delcir Sonda, sócio-proprietário da DIS, e Paulo Nasser, do Miguel Neto, falaram sobre o processo de corrupção que envolve o jogador na Espanha

A Ideias & Efeito Comunicação organizou, na última quarta-feira, 29, a coletiva de imprensa da DIS Esportes e Eventos e do Miguel Neto Advogados para esclarecer os últimos avanços da ação penal que moveram contra Neymar Jr. O jogador é acusado de corrupção nos negócios relativos à sua contratação pelo clube FC Barcelona entre 2011 e 2013.

A entrevista recebeu mais de 20 jornalistas de veículos nacionais e internacionais, como ESPN, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, Fox Sports, Globo Esporte e Agência EFE. A repercussão foi global.

No Hotel Renaissance, em São Paulo, o sócio-proprietário da DIS, Delcir Sonda, acompanhado do advogado da DIS no Brasil e sócio do escritório Miguel Neto Advogados, Paulo M. Nasser, se pronunciaram e apresentaram, em primeira mão, as novidades e as perspectivas do caso neste momento que antecede o julgamento na Espanha.

Além deles, estiveram presentes na entrevista o diretor-executivo da DIS, Roberto Moreno, e o advogado da DIS na Espanha e sócio-diretor do escritório lus+aequitas abogados, Eliseu Martínes.

 

 

 

 

Laquila participa de matéria sobre lojas móveis no especial PME do Valor Econômico

Lojas temporárias testam mercados e aumentam vendas

Por Martha Funke

A maior facilidade na negociação de aluguéis e a necessidade de encontrar alternativas para ampliar vendas estimularam investimentos em lojas temporárias, as pop-up stores, formato utilizado também pelas marcas para testar a aderência a novos espaços e acompanhar o movimento de seu públicos-alvo.

A importadora e distribuidora de peças e acessórios para duas rodas Laquila, por exemplo, preferiu uma unidade móvel para percorrer o Brasil com produtos como acessórios e vestuário. Segundo o fundador da marca, Eduardo Trosman, em 2016 a loja móvel percorreu 146 cidades.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Valor Economico, Laquila

 

 

Paulo Nasser, do Miguel Neto Advogados, comenta caso Neymar em matéria do Estadão

Estafe de Neymar rebate DIS e diz que craque não será preso

Empresa do jogador chama grupo responsável pela ação na Espanha de ‘ganancioso’

Por Gonçalo Junior

A empresa NN Consultoria, responsável pela gestão de carreira do atacante Neymar, comentou a decisão da Justiça da Espanha que rejeitou os recursos apresentados pelo jogador, Barcelona, Santos, a empresa N&N e a mãe do jogador, Nadine Gonçalves, contra a acusação de corrupção e fraude na negociação do craque, em 2013.

O grupo de investimento brasileiro DIS, que era dono de 40% dos direitos de transferência de Neymar, recorreu à Justiça espanhola afirmando ter recebido menos do que deveria pela transferência do jogador do Santos ao Barcelona em 2013. “Ganhamos o recurso do Neymar e do Barcelona e agora não tem mais saída, pois todos ‘sentarão’ nos bancos dos réus e podem pegar até cinco anos de cadeia”, afirmou Paulo Nasser, advogado da DIS, logo após a decisão da Justiça espanhola.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.