Category: MPA

Reamp é destaque na ProXXIma em matéria sobre o lançamento do Protect Yourself

Por conta dos inúmeros casos de invasão de dados e vazamentos de informação, a Reamp, empresa especializada em consultoria e gestão de soluções e auditoria de mídia digital, em parceria com a 3D Factory, lançou a campanha “Protect Yourself”.

A ação distribuiu 1.000 covercams a clientes, parceiros, fornecedores e veículos de mídia, e contou também com a criação de uma landing page onde é possível solicitar uma covercams e saber mais sobre a invasão de dispositivo e roubo de informações.

Leia a matéria completa neste link.

04.09.17_MeioeMensagem_Protect Yourself

web

Como a internet mudou o jornalismo?

A internet mudou a forma de trabalhar para muitas profissões. O jornalismo é, certamente, uma das mais afetadas pelas novas tecnologias. Publicações impressas disputam audiência com veículos digitais e produtores independentes. E todos entraram na dança do maior duopólio que há no mundo digital — Google e Facebook. O texto corrido dá lugar à repetição de palavras-chave do SEO. Isso quando não é substituído por imagens, gifs ou vídeos. Na era digital, o trabalho jornalístico se tornou muito mais que simplesmente informar o leitor: é preciso engajá-lo, torná-lo parte do processo de comunicação.

Tais mudanças afetaram a forma que jornalistas e assessores de imprensa pensam em pautas, se relacionam, fazem pesquisas, encontram personagens para ilustrar seus artigos e trocam informação durante o processo de produção de conteúdo. Confira abaixo as principais mudanças que o jornalismo sofreu com os avanços da tecnologia.

Read More
poder-da-influencia

O poder da influência

O primeiro episódio da terceira temporada de Black Mirror, série original da Netflix, mostra uma sociedade cuja moeda corrente é a influência digital. A trama apresenta a vida de uma moça com pontuação de 4,2 estrelas que se desespera para alcançar um score melhor ao receber o convite de casamento de uma amiga com 4,9 estrelas. Parece absurdo, mas não é.

Com a popularização da internet todos nós passamos a ser produtores e disseminadores de conteúdo. Essa produção intelectual virou negócio. Fóruns no mIRC deram lugar a plataformas de troca de arquivos, salas de bate-papo foram substituídas por redes sociais, youtubers conquistam audiências que fariam inveja a emissoras de tevê, blogueiros são integrados a grandes portais de notícias, tuiteiros viram marketeiros de políticos e grandes empresas, instagramers tornam-se celebridades. A transformação se acontece à medida que essas pessoas, que até então cidadãos comuns, alcançam cada vez mais audiência e passam a ser formadores de opinião.

Read More
redessociaisjuridico

Escritórios de advocacia devem usar redes sociais?

Estar ou não nas redes sociais é um tema de debate extenso entre profissionais do direito e escritórios de advocacia. O Código de Ética da prática advocatícia e o Provimento 94/2000 são claros quanto à presença de profissionais liberais do direito e escritórios de advocacia nestes canais: é permitida e recomendada a participação em redes sociais se o conteúdo produzido tiver caráter informativo, que agregue conhecimento e valor à área.

Qual o caminho para uma presença relevante nas mídias sociais, que não tenha caráter comercial, agregue valor ao escritório e preste serviço informativo aos usuários? Confira abaixo algumas dicas.

Read More
assesoria-imprensa-escritorios-advocacia

Como escritórios de advocacia podem fortalecer suas marcas por meio de Assessoria de Imprensa?

Escritórios de advocacia enfrentam diariamente um problema que profissionais de diversas outras áreas de atuação não possuem na hora da busca por novos clientes: as limitações que o Código de Ética da prática advocatícia e o Provimento 94/2000 impõem acerca de publicidade. Para profissionais do direito é proibida a criação de campanhas publicitárias com foco estritamente comercial nos veículos tradicionais.

São autorizados, no entanto, a ter sites, blogs e páginas nas redes sociais e a utilizá-los para fazer anúncios online como Adwords (em canais de busca), mas não podem lançar mão de seus canais de web para ofertar serviços, como atender ou fornecer consultas via e-mail, redes sociais e WhatsApp.

Read More
MediaTrainingLarge

Por que o Media Training é essencial para redes de franquias?

O Media Training é uma das ferramentas da comunicação utilizadas pela assessoria de imprensa, que prepara porta-vozes dentro de uma empresa ou organização para se relacionarem com a imprensa. O treinamento aborda questões primordiais para que executivos saibam como lidar com veículos de comunicação de maneira estratégica, cordial e amistosa, a fim de conquistar divulgações em mídia espontânea e de se tornar referência para jornalistas e influenciadores.

As redes de franquia normalmente detêm mais de um porta-voz: os executivos da própria franqueadora, tais como fundador, gerente de expansão e gerente comercial, além dos próprios franqueados, que podem ter boas histórias para contar, com pontos de vista diversos.

Levando em consideração a pluralidade de personagens e de porta-vozes que uma rede de franquias pode ter, selecionamos o que é preciso saber para que as redes de franquia tenham um treinamento de imprensa campeão. Confira abaixo.

 Quem deve participar do media training?

Executivos e franqueados devem participar dos treinamentos de mídia. É interessante que a rede atualize o seu anualmente, para garantir que mesmo com o crescimento ou troca de profissionais, todos estejam alinhados e habilitados a lidar com a mídia e com situações de crise que possam repercutir na imprensa.

 O media training é uma preparação para entrevistas?

Sim, e vai além. Parte da função do treinamento de imprensa é orientar porta-vozes para entrevistas, para que se saiam bem, falem com clareza aquilo que a marca pretende e precisa comunicar. O media training abre o olhar dos executivos da empresa sobre como e quais veículos são mais estratégicos para o negócio e, mais especificamente, para aquilo que se espera conquistar com uma divulgação: vendas, relacionamento, talentos, branding. É importante para entender tecnicamente de que forma o planejamento comercial pode – e deve – andar de mãos dadas com as ações de Assessoria de Imprensa, e também para prever situações comuns na comunicação corporativa com jornalistas e evitar eventuais problemas. A atuação de profissionais nas redes sociais da marca também pode ser pautada neste treinamento.

 Algumas etapas importantes de um media training e tempo de duração:

– Definição dos objetivos da rede de franquias em relação a comunicação e relacionamentos com a imprensa;

– Mapeamento dos principais stakeholders da rede de franquias;

– Seleção das key messages que dão base aos objetivos de comunicação;

– Definição de porta-vozes da rede de franquias;

– Análise de perfil dos porta-vozes;

– Mapeamento dos veículos estratégicos de imprensa para a rede de franquias;

– Estudo de cases do setor em que a franquia atua e análise de inserção dos concorrentes em veículos de imprensa;

– Treinamento teórico de imprensa;

– Treinamento prático de imprensa, com simulação de entrevistas e eventos de relacionamento;

– Avaliação de resultados de cada um dos porta-vozes e propostas para a melhoria destes resultados.

Pode durar um período do dia, um dia inteiro com intervalos para café e refeições ou até alguns dias seguidos. Vai depender da demanda da rede, bem como da quantidade de participantes.

 Qual é o momento adequado para a rede de franquia passar por um media training?

Quando a marca definir que pretende estar na mídia em forma de notícia. Ou, ainda, quando a marca já estiver na imprensa sem mesmo ter planejado isso. Não existe momento ideal, mas, sempre que houver relação entre empresa e imprensa, deve-se ter passado por um treinamento.

É importante avaliar a fase em que está a rede e seu grau de exposição na mídia. Está crescendo? Atingiu maturidade e reconhecimento de mercado? Está passando por alguma crise? Vai lançar um novo produto, serviço ou tecnologia? Vai mudar seu modelo de negócios? Fechou o trimestre/semestre/ano com lucro, queda ou estabilidade?

Cada uma destas situações merece atenção especial e dedicação a uma estratégia de comunicação com Imprensa. Daí a importância da constante atualização no treinamento e alinhamento de discursos.

 Como o media training auxilia a rede de franquias num momento de crise?

Crises de imagem podem afetar a marca de formas diversas e impactar seriamente no negócio. O media training é ideal para que a comunicação em momentos sensíveis seja clara e honesta com os steakholders e o público em geral e também capaz de indicar os caminhos que vão levar a empresa para fora da conjuntura negativa. Quais ações a rede vai tomar para consertar um erro ou para reagir a uma situação? Qual caminho a ser seguido? Um posicionamento oficial para estas questões, tanto com foco em Imprensa quanto em redes sociais, colabora com a manutenção positiva da imagem ou seu resgate.

É a partir do media training que a rede consegue definir quem é o melhor porta-voz para responder pela empresa em momentos delicados, sempre com a orientação e acompanhamento da Assessoria de Imprensa em parceria com outras áreas que podem ser envolvidas, como a jurídica, por exemplo.

A Ideias & Efeito oferece media training para empresas e seus executivos. Tem um time dedicado ao atendimento de franquias, com amplo knowhow e soma diversos cases de sucesso em seus 14 anos de atuação. Conheça nosso portfólio de clientes.

Assim como em todos os anos anteriores, nossa equipe esteve junto aos clientes do setor durante a ABF Franchising Expo 2017, que aconteceu entre os dias 21 e 24 de junho no Expo Center Norte.

Fique atento ao nosso blog e às nossas páginas do Facebook e do Linkedin, com notas sobre o evento e saiba mais sobre como uma assessoria de imprensa com ampla experiência em franchising pode auxiliar no desenvolvimento da sua marca.

Coletiva de imprensa de DIS e Miguel Neto Advogados sobre caso Neymar Jr. repercute globalmente

Delcir Sonda, sócio-proprietário da DIS, e Paulo Nasser, do Miguel Neto, falaram sobre o processo de corrupção que envolve o jogador na Espanha

A Ideias & Efeito Comunicação organizou, na última quarta-feira, 29, a coletiva de imprensa da DIS Esportes e Eventos e do Miguel Neto Advogados para esclarecer os últimos avanços da ação penal que moveram contra Neymar Jr. O jogador é acusado de corrupção nos negócios relativos à sua contratação pelo clube FC Barcelona entre 2011 e 2013.

A entrevista recebeu mais de 20 jornalistas de veículos nacionais e internacionais, como ESPN, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, Fox Sports, Globo Esporte e Agência EFE. A repercussão foi global.

No Hotel Renaissance, em São Paulo, o sócio-proprietário da DIS, Delcir Sonda, acompanhado do advogado da DIS no Brasil e sócio do escritório Miguel Neto Advogados, Paulo M. Nasser, se pronunciaram e apresentaram, em primeira mão, as novidades e as perspectivas do caso neste momento que antecede o julgamento na Espanha.

Além deles, estiveram presentes na entrevista o diretor-executivo da DIS, Roberto Moreno, e o advogado da DIS na Espanha e sócio-diretor do escritório lus+aequitas abogados, Eliseu Martínes.

 

 

 

 

Laquila participa de matéria sobre lojas móveis no especial PME do Valor Econômico

Lojas temporárias testam mercados e aumentam vendas

Por Martha Funke

A maior facilidade na negociação de aluguéis e a necessidade de encontrar alternativas para ampliar vendas estimularam investimentos em lojas temporárias, as pop-up stores, formato utilizado também pelas marcas para testar a aderência a novos espaços e acompanhar o movimento de seu públicos-alvo.

A importadora e distribuidora de peças e acessórios para duas rodas Laquila, por exemplo, preferiu uma unidade móvel para percorrer o Brasil com produtos como acessórios e vestuário. Segundo o fundador da marca, Eduardo Trosman, em 2016 a loja móvel percorreu 146 cidades.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Valor Economico, Laquila

 

 

Notebook da Avell é sugestão do Correio Paranaense para gamers e profissionais

Avell apresenta notebooks com placa Série 10

A Avell, fabricante brasileira de notebooks de alto desempenho, lança dezesseis modelos de notebook voltados para  profissionais gamers e profissionais como arquitetos, designers e engenheiros. Entre os diferenciais do lançamento, está a placa de vídeo Série 10, com Arquitetura Pascal, que oferece até três vezes mais desempenho comparada às gerações anteriores.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo:

correio-paranaense-avell

 

Especialista da CGI é fonte em matéria do Valor Econômico sobre energia

Especialistas preveem bandeira verde e conta de luz sem aumento em setembro

Por Rodrigo Polito e Camila Maia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulga hoje a cor da bandeira tarifária que será adotada para setembro. A maioria dos especialistas e investidores ouvidos pelo Valor acredita que a bandeira permanecerá na cor verde. Alguns, porém, acreditam que há espaço para a mudança para a cor amarela. Caso a autarquia mude a cor da bandeira, refletindo um aumento de custos com geração térmica, haverá um impacto estimado em 2% sobre as contas de luz dos consumidores.

Para Marco Afonso, especialista em energia da consultoria em serviços em utilities CGI Brasil, a combinação do aumento da demanda previsto para os últimos quatro meses do ano com os níveis dos reservatórios das usinas, que continuam baixos, devem motivar o acionamento das térmicas com custo acima de R$ 211 por megawatt-hora (MWh), justificando a bandeira amarela.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

valor-cgi

Sorridents é tema de matéria e de menção honrosa no Guia de Franquias 2016 da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Sorridents – A diversificação está na cartilha da rede de clínicas odontológicas que virou case em Harvard

Por Ediane Tiago

A cirurgiã-dentista Carla Renata Sarni, fundadora da Sorridents, é uma gestora obcecada pelos detalhes. Nada escapa ao seu radar. Além de oferecer conforto, as clínicas têm de ser bonitas e limpas e manter alto o padrão de atendimento. Tudo para “acolher” o cliente. “Cuidar de gente exige dedicação intensa. Nós lidamos com saúde”, diz ela.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Guia de Franquiassorridents-blog

 

 

Plano de Negócios, o novo blog da Folha de S. Paulo, conta história de franqueado da rede Doutor Lubrifica

Crise lança demitidos no empreendedorismo, mas falta de planejamento gera riscos

Por Filipe Oliveira

Adriano Amaral, 31, foi demitido da empresa na qual trabalhava havia dois anos e meio como técnico em mecânica em dezembro do ano passado. A companhia reduziu em 90% seu quadro de funcionários.

O desemprego o fez tomar a iniciativa de abrir uma unidade da franquia Doutor Lubrifica, de serviços automotivos, há um mês. Amaral trabalha na cidade de Capão Bonito (SP),  junto com sua noiva. Ele visita os clientes e faz trocas de óleo e ela marca atendimentos e envia orçamentos.

Ele conta que investiu R$ 55 mil para abrir o negócio. O valor inclui taxa de franquia, estoque, capital de giro e um carro. “Tive um pouco de medo da crise, sim. Mas penso que abrir uma empresa é sempre difícil, tudo depende do esforço de cada um”, diz o empresário.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem aqui.

O que é notícia dentro de sua empresa?

Por Audrei Franco, sócia-diretora na Ideias & Efeito Comunicação

 

Há cerca de oito anos, em uma prospecção, um CEO me disse: “Quero ser capa da Veja”. Minha resposta pra ele foi mostrar a edição daquela semana, que trazia estampados os rostos do casal Nardoni, acusado de um terrível crime.

Como consequência da reunião, a companhia virou cliente do serviço de Assessoria de Imprensa da Ideias & Efeito Comunicação e teve a oportunidade de ser capa, anos mais tarde, de uma das principais revistas de negócios do País. Um destaque com o foco que precisávamos tanto em termos de conteúdo quanto em relação ao público-alvo atingido. O tema da matéria era ‘expansão por meio do franchising’.

A informação desejada pelo jornalista que atua nas redações, na maioria das vezes, não é somente aquela que temos dentro de nossas empresas, especialmente quando falamos de PMEs. Ela precisa ser trabalhada, moldada de acordo com o perfil do veículo em que desejamos espaço.

Para mostrar a prática desse modelo, cito um case. Estivemos à frente da divulgação do lançamento do Scup, hoje uma solução consolidada e bastante conhecida para monitoramento e gestão de redes sociais. Neste caso, inserimos em nossa estratégia de imprensa a Veja, para a qual poderíamos oferecer uma pauta sobre o produto, seus diferenciais, quem esteve envolvido em sua criação, quais benefícios traria para as marcas.

Mas não foi isso que propusemos, pois sabíamos, pelo perfil da revista, que o editor nos responderia com um ‘não’ em poucos minutos de conversa. A sugestão foi um levantamento – que seria realizado pelo Scup com exclusividade para a publicação – sobre o que os usuários do Twitter escreviam a respeito dos candidatos à Presidência da República. Era período pré-eleitoral no Brasil e, nos Estados Unidos, o Barack Obama tinha sido empossado Presidente naquele mesmo ano após uma campanha que teve forte apelo no meio digital.

Deu certo. A matéria saiu com duas páginas, foto da candidata Marina Silva e espaço suficiente para informar o leitor qual ferramenta havia sido usada para a pesquisa e suas características.

Nem sempre a notícia dentro de uma empresa é aquela que enxergamos no primeiro momento. Muitas vezes é preciso trazê-la para uma determinada realidade a fim de atrair o interesse da imprensa e, consequentemente, do público. Participar de uma reportagem mais ampla, que agrega conhecimento e, até mesmo, que cita os concorrentes, é sinônimo de força e credibilidade.

Toda vez que olhar para sua marca em busca de uma novidade para divulgar, faça o exercício de contextualizar. Tendências mercadológicas, dados de entidades representativas, acontecimentos recentes no País e no mundo, datas especiais, entre outras possibilidades, podem dar a um simples dado status de manchete.

 

Cliente Direct Labs - Revista Veja

Casa do Construtor é destaque em matéria sobre franquias compactas no jornal Folha de S. Paulo

Franquias buscam crescimento em cidades menores

Custos mais baixos para abertura de lojas e público com renda per capita alta atraem interesse das redes

Por Diego Iwata Lima

Apenas 15% de todas as unidades franqueadas do Brasil estão em municípios pequenos, aponta estudo da ABF.

As redes de franquias estão em busca de cidades menores para crescer. Um estudo apontado pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) aponta a abertura de lojas em cidades com até 100 mil habitantes como uma das tendências do setor.

Entre os empresários que decidiram adotar a estratégia, a diminuição dos custos fixos é vista como a principal razão. Mas não é a única. “Muitas dessas cidades têm rendas per capita maiores que as dos grandes centros”, diz Altino Christofoletti, vice-presidente da ABF e fundador da Casa do Construtor.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Entrevista Alexandre e Altino_Folha de S. Paulo_18 ABR

 

 

Expansão da multinacional canadense CGI é destaque no jornal Valor Econômico

CGI vê oportunidade de expansão no país na microgeração e em solar

Por Rodrigo Polito

O grupo canadense de serviços de tecnologia de informação CGI está de olho em dois movimentos do setor elétrico brasileiro: a expansão do mercado livre e o crescimento da microgeração distribuída a partir de painéis fotovoltaicos instalados em residências. Segundo a empresa, que tem faturamento anual global de US$ 10,3 bilhões de dólares canadenses (cerca de R$ 30,5 bilhões) e encomendas mundiais de 20 bilhões de dólares canadenses (R$ 56 bilhões), os dois movimentos vão exigir investimentos em sistemas de processamentos de dados, uma das principais áreas de atuação da companhia.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

CGI Valor Econômico