Tag: franquia odontológica

IstoÉ Dinheiro destaca com exclusividade o lançamento da empresa Docbiz

Sorriso contra a crise

Por Hugo Cilo

Maior rede de clínicas odontológicas do Brasil, a Sorridents vai estrear no mercado de tecnologia. A empresa, com 240 endereços e faturamento de R$ 220 milhões em 2016 – alta de 10% sobre o ano anterior -, enxergou uma oportunidade de negócios na falta de habilidade dos dentistas em administrar suas finanças. “Geralmente, as contas dos consultórios são uma bagunça. Por não terem aulas de administração e finanças na faculdade, os profissionais chegam ao mercado sem a capacidade de gerir uma empresa”, disse à DINHEIRO a fundadora da Sorridents, Carla Sarni.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo:

IstoÉ Dinheiro - Sorridents

 

 

Presidente da Sorridents, Carla Sarni, ganha as páginas do Jornal do Commercio Brasil e revela o segredo do sucesso da maior rede de franquias de clínicas odontológicas da América Latina

Lucros em forma de sorrisos

Por Viviane Faver

As franquias de serviços odontológicos estão se proliferando, afirmam especialistas. De acordo com o consultor Marcos Rocha, da Global Franchise Consulting, as grandes clínicas vem invadindo a odontologia agregando marketing e sistemas de gestão de negócios, já que a parte técnica os profissionais já possuem.

A Sorridents, uma das representantes deste mercado incipiente surgiu em 1995. À época universitária, a fundadora e presidente da empresa, Carla Renata Sarni, trabalhava em um consultório na Vila Cisper, na zona Leste de São Paulo, quando conseguiu ajuda da avó e da tia para comprar uma cadeira de dentista, equipamento fundamental para que ela tivesse seu próprio consultório.

Quando anunciou sua saída ao dono do consultório, ele propôs que ela comprasse o espaço. Carla reformou o prédio e foi agregando o que via nas clínicas dos bairros mais sofisticados. “Depois disso, os dentistas que trabalhavam comigo pediram para abrir clínicas no mesmo formato junto com eles e cheguei a 23 unidades próprias. Neste momento, em 2005,  trouxe meu marido para me ajudar a formatar o sistema de franquia. Hoje, somos a maior rede de clínicas da América Latina, com 120 unidades em funcionamento e 160 comercializadas”, afirma.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Carla Renata Sarni, presidente da Sorridents, conta trajetória de sucesso à TV Estadão

Queremos ter 300 clínicas abertas até 2013, diz Carla Sarni, da Sorridents

Fundadora da maior rede de clínicas odontológicas da América Latina planeja expansão da marca e prepara a abertura de unidades em Portugal e Angola.

Por Letícia Bragaglia

À frente Sorridents, a maior rede de clínicas odontológicas da América Latina, Carla Sarni trabalha até 16 horas por dia. Aos 37 anos, mãe de dois meninos, a empresária se orgulha de ter conquistado a liderança no setor sem perder o foco da marca, cujo diferencial, segundo ela, é atender o cliente da melhor forma possível. “Trato rico e pobre da mesma maneira. Nunca dei o cano em nenhum cliente, e sempre liguei para todos os pacientes no final do expediente, para saber como eles estavam”.

Para ver o vídeo da entrevista, clique na imagem abaixo

Parte 1

Parte 2

Revista Época São Paulo destaca perfil empreendedor de Carla Sarni, presidente da Sorridents

Ela faz todo mundo sorrir

Vendedora das boas, a dentista Carla Sarni virou empresária e montou uma rede de 113 consultórios com serviços a preços populares

por Regiane Teixeira

Ela fez a primeira venda de sua vida aos 8 anos de idade. A oportunidade surgiu por acaso: uma caixa cheia de rolos de linhas foi entregue, por engano, na pequena loja de roupas de sua mãe, em Pitangueiras, município de 30 mil habitantes no interior paulista. Antes que o material fosse parar no porão, Carla Renata Sarni levou tudo para frente do comércio e vendeu as linhas em voz alta. Com o dinheiro , a menina começou a juntar dinheiro para comprar uma bicicleta.

Nascia ali a vendedora. Anos depois, Sarni se formou dentista na Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas), em Minas Gerais, mas continuou vendedora: seus custos eram pagos vendendo roupas nas repúblicas de estudantes. “Carla nunca teve vergonha de vender nada”, diz sua mãe, Edith Sarni. “Na época da faculdade, eu chegava com as roupas, ela ia até a lanchonete, batia palmas e chamava as pessoas para ver a mercadoria. Em pouco tempo, vendíamos tudo”. Hoje, aos 36 anos, Carla é a dona da Sorridents, franquia de serviços odontológicos com 113 consultórios em oito Estados do país – e uma das maiores da América Latina.

Clique na imagem abaixo e leia a matéria na íntegra