Tag: Carla Sarni

IstoÉ Dinheiro destaca com exclusividade o lançamento da empresa Docbiz

Sorriso contra a crise

Por Hugo Cilo

Maior rede de clínicas odontológicas do Brasil, a Sorridents vai estrear no mercado de tecnologia. A empresa, com 240 endereços e faturamento de R$ 220 milhões em 2016 – alta de 10% sobre o ano anterior -, enxergou uma oportunidade de negócios na falta de habilidade dos dentistas em administrar suas finanças. “Geralmente, as contas dos consultórios são uma bagunça. Por não terem aulas de administração e finanças na faculdade, os profissionais chegam ao mercado sem a capacidade de gerir uma empresa”, disse à DINHEIRO a fundadora da Sorridents, Carla Sarni.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo:

IstoÉ Dinheiro - Sorridents

 

 

Sorridents, UNS Idiomas e Pires & Gonçalves Advogados entram em matéria do Valor Econômico sobre sociedade e casamento

Sociedade entre casais vai além das expectativas

Por Carmen Lígia Torres

A sociedade empresarial costumava ser comparada ao casamento: é difícil e trabalhosa, e não são raros os casos em que os maiores problemas de gestão estão justamente da falta de acordo entre os sócios. Quando os parceiros são casados, então, a tendência, aparentemente, seria de aumentarem os conflitos.

Na prática, no entanto, casos bem-sucedidos de empresas tocadas por casais afinados no negócio provam que, se houver disposição e empenho, o resultado pode superar em muito outros tipos de sociedade empresarial.

“Quando há o respeito profissional, a sinergia e o envolvimento do casal no negócio só podem gerar bons frutos para o negócio”, acredita Marcel Magalhães, sócio de Érika Magalhães na UNS Idiomas.

Ellen Pires, sócia de seu marido, Ventura Gonçalves, no P&G Advogados, também acredita que os resultados compensam o esforço para superar os desafios que o casal enfrenta em sociedades empresariais. “Não é tarefa simples, mas o negócio fica mais sólido quando há o alinhamento dos dois em torno da empresa.”

Para Carla Sarni e Cléber Soares, sócios da Sorridents, rede de serviços odontológicos com 185 unidades espalhadas pelo Brasil, a conscientização sobre a necessidade de separar as dimensões pessoal e profissional foi um processo gradativo. “No Início da empresa, levávamos os problemas para casa, respirando a empresa 100% do tempo”, conta Carla.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Sorridents e Instiad são cases em matéria sobre sociedade e casamento no jornal O Dia (RJ)

Casais unidos pelo trabalho

Por Aurélio Gimenez

Com a economia aquecida, cada vez mais casais unem forças e levam a boa convivência conjugal para o mundo corporativo. Eles deixam os conflitos amorosos de lado e se dividem entre os diversos papéis como gestores,  sócios e marido e mulher. Embora a receita para o sucesso seja individual, com algumas dicas é possível estender o sucesso do casamento para os negócios.

Ter regras, aliás, é um passo muito importante na visão do consultor Luiz Carlos Binato, diretor-executivo da Instiad, especializada em aconselhamento profissional(coaching).

Tolerar, ter paciência, separar as finanças e definir bem os papéis que cada um exerce dentro da empresa são algumas das recomendações de quem conseguiu sucesso na empreitada. Foi assim com a empresária Carla Sarni, que ao lado do marido Cleber, montou a Sorridents –  hoje um império odontológico, com 132 unidades em 15 estados brasileiros.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Carla Renata Sarni, presidente da Sorridents, conta trajetória de sucesso à TV Estadão

Queremos ter 300 clínicas abertas até 2013, diz Carla Sarni, da Sorridents

Fundadora da maior rede de clínicas odontológicas da América Latina planeja expansão da marca e prepara a abertura de unidades em Portugal e Angola.

Por Letícia Bragaglia

À frente Sorridents, a maior rede de clínicas odontológicas da América Latina, Carla Sarni trabalha até 16 horas por dia. Aos 37 anos, mãe de dois meninos, a empresária se orgulha de ter conquistado a liderança no setor sem perder o foco da marca, cujo diferencial, segundo ela, é atender o cliente da melhor forma possível. “Trato rico e pobre da mesma maneira. Nunca dei o cano em nenhum cliente, e sempre liguei para todos os pacientes no final do expediente, para saber como eles estavam”.

Para ver o vídeo da entrevista, clique na imagem abaixo

Parte 1

Parte 2

Clientes Ideias & Efeito participam de matéria na IstoÉ Dinheiro: Wanderson Castilho, da E-Net Security, Carla Sarni, da Sorridents, e Roberto Nogueira, do Unique Garden SPA & Resort

A via-crúcis de quem viaja de avião

Por Hugo Cilo

Os executivos brasileiros já não têm receio de voar. Têm medo de aeroportos. O caos aéreo no País, com terminais superlotados e atrasos nas decolagens, causa prejuízos incalculáveis aos negócios.

Para não sentar no chão nem enfrentar filas e atrasos, Wanderson Castilho, presidente da E-Net Security, consultoria especializada em fraudes na internet, tirou o carro da garagem. “A agilidade, principal vantagem do avião, deixou de existir. Agora, se eu posso, vou de carro.”

O alerta de colapso já não desperta a atenção da empresária Carla Sarni, presidente da rede odontológica Sorridents, com 160 unidades em 12 estados do País. Sem muita alternativa para cumprir a agenda de visitas, reuniões, palestras e congressos, ela adotou o helicóptero para se deslocar entre trabalho e aeroporto, aeroporto e reunião. “Muitas vezes, preciso estar em três cidades diferentes no mesmo dia. Como não tenho como escapar dos problemas dos aeroportos, me desloco de helicóptero dentro das cidades para conseguir cumprir os horários”, garantiu a empresária.

O diretor-executivo da rede Unique Garden SPA & Resort, Roberto Nogueira, também traçou uma estratégia de guerra para driblar o caos aéreo. “Durante muito tempo, tive pavor de avião. Agora, tenho medo é de aeroporto”, disse.

Para ler a reportagem na íntegra, clique na imagem abaixo

Revista Época São Paulo destaca perfil empreendedor de Carla Sarni, presidente da Sorridents

Ela faz todo mundo sorrir

Vendedora das boas, a dentista Carla Sarni virou empresária e montou uma rede de 113 consultórios com serviços a preços populares

por Regiane Teixeira

Ela fez a primeira venda de sua vida aos 8 anos de idade. A oportunidade surgiu por acaso: uma caixa cheia de rolos de linhas foi entregue, por engano, na pequena loja de roupas de sua mãe, em Pitangueiras, município de 30 mil habitantes no interior paulista. Antes que o material fosse parar no porão, Carla Renata Sarni levou tudo para frente do comércio e vendeu as linhas em voz alta. Com o dinheiro , a menina começou a juntar dinheiro para comprar uma bicicleta.

Nascia ali a vendedora. Anos depois, Sarni se formou dentista na Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas), em Minas Gerais, mas continuou vendedora: seus custos eram pagos vendendo roupas nas repúblicas de estudantes. “Carla nunca teve vergonha de vender nada”, diz sua mãe, Edith Sarni. “Na época da faculdade, eu chegava com as roupas, ela ia até a lanchonete, batia palmas e chamava as pessoas para ver a mercadoria. Em pouco tempo, vendíamos tudo”. Hoje, aos 36 anos, Carla é a dona da Sorridents, franquia de serviços odontológicos com 113 consultórios em oito Estados do país – e uma das maiores da América Latina.

Clique na imagem abaixo e leia a matéria na íntegra