Category: Veja

Mimoo Grátis no portal UOL

Mimoo Grátis, o mais novo cliente em assessoria de imprensa da Ideias & Efeito, ganhou espaço de destaque no portal UOL.

A matéria, publicada na seção Mídia e Marketing, trouxe detalhes do modelo de negócios da “loja que não vende nada”, proposta inédita no Brasil e no mundo.

O jornalista Renato Pezzotti conversou com o idealizador do projeto, Ernesto Villela, sobre as estratégias por trás da experimentação de produtos e como isso ajuda indústrias de bens de consumo a solidificarem suas marcas.

Confira a reportagem na íntegra: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/06/25/cerveja-gratis-e-so-passar-no-shopping-e-pegar-a-sua.htm

 

 

TECNOLOGIA: NOSSOS CLIENTES NA MÍDIA

A Ideias & Efeito, assessoria de comunicação com expertise no segmento de tecnologia, traz resultados mensuráveis nos principais veículos de comunicação do país. Com estratégias alinhadas às necessidades e plano comercial do cliente, a assessoria de imprensa conecta a empresa ao público desejado, além de atrair olhares para a marca por meio de conteúdo inteligente. Veja nossos resultados e exposições na mídia.

O que é relevância em comunicação digital e como conquista-la?

A popularização do Inbound Marketing reforçou uma necessidade comercial que muitas empresas ignoram em suas estratégias de vendas e expansão: a produção de conteúdo. Embora as companhias entendam a necessidade de produzir conteúdo para atrair novos negócios, muitas ainda consideram que informar potenciais clientes sobre seu ramo de atuação é entregar o ouro ao ladrão. Em outras palavras, muitas empresas e empreendedores pensam que compartilhar seu conhecimento é perder negócio. “Se o meu target entende bem do que eu faço, ele resolve fazer por si só ao invés de me contratar”.

O marketing de conteúdo prega o contrário. Quanto mais autoridade a marca tiver para falar sobre seu produto ou serviço, maiores são as chances de conquistar novos negócios através do impacto que o conteúdo causa. Este impacto é o que chamamos de relevância. Você sabe o que torna um conteúdo relevante? Confira abaixo.

Read More

O poder da influência

O primeiro episódio da terceira temporada de Black Mirror, série original da Netflix, mostra uma sociedade cuja moeda corrente é a influência digital. A trama apresenta a vida de uma moça com pontuação de 4,2 estrelas que se desespera para alcançar um score melhor ao receber o convite de casamento de uma amiga com 4,9 estrelas. Parece absurdo, mas não é.

Com a popularização da internet todos nós passamos a ser produtores e disseminadores de conteúdo. Essa produção intelectual virou negócio. Fóruns no mIRC deram lugar a plataformas de troca de arquivos, salas de bate-papo foram substituídas por redes sociais, youtubers conquistam audiências que fariam inveja a emissoras de tevê, blogueiros são integrados a grandes portais de notícias, tuiteiros viram marketeiros de políticos e grandes empresas, instagramers tornam-se celebridades. A transformação acontece à medida que essas pessoas, que até então cidadãos comuns, alcançam cada vez mais audiência e passam a ser formadores de opinião.

Read More

Portal Exame.com indica em matéria a Casa do Construtor como opção de investimento em franquia

Veja quais são as 20 franquias mais caras do Brasil

Por Mariana Fonseca

Casa do Construtor – R$ 555 mil

A Casa do Construtor é uma franqueadora especializada na locação de equipamentos para construção civil. Fundada em 1993, a rede atua no franchising desde 1998. O faturamento médio mensal de uma unidade franqueada é de 90 mil reais.

Investimento inicial: 555 mil reais
Prazo de retorno: 36 meses

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

O que é notícia dentro de sua empresa?

Por Audrei Franco, sócia-diretora na Ideias & Efeito Comunicação

 

Há cerca de oito anos, em uma prospecção, um CEO me disse: “Quero ser capa da Veja”. Minha resposta pra ele foi mostrar a edição daquela semana, que trazia estampados os rostos do casal Nardoni, acusado de um terrível crime.

Como consequência da reunião, a companhia virou cliente do serviço de Assessoria de Imprensa da Ideias & Efeito Comunicação e teve a oportunidade de ser capa, anos mais tarde, de uma das principais revistas de negócios do País. Um destaque com o foco que precisávamos tanto em termos de conteúdo quanto em relação ao público-alvo atingido. O tema da matéria era ‘expansão por meio do franchising’.

A informação desejada pelo jornalista que atua nas redações, na maioria das vezes, não é somente aquela que temos dentro de nossas empresas, especialmente quando falamos de PMEs. Ela precisa ser trabalhada, moldada de acordo com o perfil do veículo em que desejamos espaço.

Para mostrar a prática desse modelo, cito um case. Estivemos à frente da divulgação do lançamento do Scup, hoje uma solução consolidada e bastante conhecida para monitoramento e gestão de redes sociais. Neste caso, inserimos em nossa estratégia de imprensa a Veja, para a qual poderíamos oferecer uma pauta sobre o produto, seus diferenciais, quem esteve envolvido em sua criação, quais benefícios traria para as marcas.

Mas não foi isso que propusemos, pois sabíamos, pelo perfil da revista, que o editor nos responderia com um ‘não’ em poucos minutos de conversa. A sugestão foi um levantamento – que seria realizado pelo Scup com exclusividade para a publicação – sobre o que os usuários do Twitter escreviam a respeito dos candidatos à Presidência da República. Era período pré-eleitoral no Brasil e, nos Estados Unidos, o Barack Obama tinha sido empossado Presidente naquele mesmo ano após uma campanha que teve forte apelo no meio digital.

Deu certo. A matéria saiu com duas páginas, foto da candidata Marina Silva e espaço suficiente para informar o leitor qual ferramenta havia sido usada para a pesquisa e suas características.

Nem sempre a notícia dentro de uma empresa é aquela que enxergamos no primeiro momento. Muitas vezes é preciso trazê-la para uma determinada realidade a fim de atrair o interesse da imprensa e, consequentemente, do público. Participar de uma reportagem mais ampla, que agrega conhecimento e, até mesmo, que cita os concorrentes, é sinônimo de força e credibilidade.

Toda vez que olhar para sua marca em busca de uma novidade para divulgar, faça o exercício de contextualizar. Tendências mercadológicas, dados de entidades representativas, acontecimentos recentes no País e no mundo, datas especiais, entre outras possibilidades, podem dar a um simples dado status de manchete.

 

Cliente Direct Labs - Revista Veja

Casa do Construtor é destaque em matéria sobre Conselho de Gestão Informal da Exame.com

Conselho de gestão informal é boa opção para startups

Por Fabrício Bernardes

São Paulo – Boa parte da solução para os dilemas enfrentados por empreendedores está na troca de experiências entre eles. “É mais proveitoso aprender com quem já passou por problemas semelhantes”, diz Marco Militelli, consultor de pequenas e médias empresas. Uma forma de fazer o negócio crescer sem a necessidade de decidir tudo sozinho é montar um conselho informal.

Trata-se de um grupo de empreendedores e gestores de outras empresas que se reúnem de tempos em tempos para fornecer pontos de vista que o dono não está conseguindo enxergar sobre o próprio negócio ou setor de atuação. Diferentemente do conselho de administração (uma estrutura mais formal e cheia de regras cujo papel é discutir questões estratégicas), o informal ataca pontos específicos enfrentados pelo empreendedor naquele momento.

A seguir, veja quatro exemplos de empreendedores que se beneficiaram de um conselho informal.

Um passo de cada vez

Há quatro anos, Altino Cristofoletti é presidente do conselho informal da Casa do Construtor, do qual também participam seu sócio e mais três conselheiros especializados em finanças, varejo e recursos humanos. Eles se reúnem uma vez por mês.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

exame

Victor Jacques, empresário da Trainning Education e da loja ToyShow, fala à Folha de S.Paulo sobre negócios em tempos de crise econômica

Empresários mudam planos para encarar ano difícil; veja erros a evitar

Por Filipe Oliveira

Victor Jaques, 35, percebe movimentos diferentes nas empresas que possui. Ele é dono da Trainning, escola especializada em cursos na área de tecnologia e negócios, e da ToyShow, loja de brinquedos para colecionadores.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo.

Folha de SP - 15.2.2015

Dra. Gisele Arantes, do Assis e Mendes Advogados, participa de reportagem do Jornal Hoje

Exemplos de tolerância contribuem para aceitação das diferenças no país

Veja a história de uma família que soube conviver e aceitar a orientação sexual do filho que se tornou uma mulher; tolerância com a diversidade

Tudo o que é publicado na internet permance para sempre, se torna eterno. Dificilmente você vai conseguir remover 100% alguma postagem que foi feita na internet, porque ela se difunde muito rápido”, afirma Gisele Arantes, advogada especialista em direito digital.

Para assistir a reportagem na íntegra, clique aqui.

Leonardo Orsi, economista do Grupo Inove, fala sobre Brainstorm para a Revista Exame PME

Quero saber | Ideias

Como fazer um brainstorm?

Por Vitor Leite

O paulistano Rogério Brecha quer tornar os brainstorms da sua empresa, a consultoria Innovative, mais produtivos. Veja as boas práticas recomendadas por empreendedores

O que aprendi

Mapa para organizar as ideias

O economista Leonardo Orsi, 37 anos, usa nos brainstorms de sua empresa – a prestadora paulista de serviços de tecnologia Grupo Inove – o que especialistas da inovação chamam de mapa mental.

Para ler a matéria na íntegra, clique nas imagens abaixo:

Web4br é listada pela Exame.com como uma das 20 franquias para abrir em casa

20 opções de franquias para abrir em casa

Veja o perfil de algumas redes de franquias que oferecem um modelo de negócio para trabalhar em casa

Web4br

A rede de franquias é especializada em marketing digital e foi fundada em 2007.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo.

exame.com web4br

 

Sorridents é destaque em matéria de capa da revista Veja sobre o comportamento das classes C,D e E

Oi Brasil, estamos aqui!

Bem-vindo ao país da periferia, tão próximo e às vezes tão distante de tantos brasileiros. Formado pelas classes C.D e E, é um universo de 155 milhoes de pessoas que compram mais do que a Suiça e  a Holanda

Por Fernanda Allegretti

O sorriso metálico e colorido dos jovens que, nas últimas semanas, tomaram conta do noticiário nacional, após a explosão dos rolezinhos, deixa escapar bem mais dos que os versos do funk ostentação com os quais eles fazem, às centenas, os seus barulhentos passeios pelos shoppings das periferias das grandes cidades brasileiras. Não é que a trilha sonora desse novo e ruidoso fenômeno urbano careça de importância; dela vai se tratar adiante. Mas o sorriso, em si, de aparelho, daquela garotada – um símbolo de status, de ascenção econômica e, sobretudo,  de uma sadia vaidade, decorrente da autoestima elevada – ilumina algo de maior vulto.

Para pagar o curso de odontologia, Carla Renata Sarni, de 40 anos, vendeu muita. Hoje, ela e o marido, Cleber Soares, de 37 anos, são donos da franquia de clínicas odontológicas Sorridents, voltada para as classes C, D e E, com 193 unidades em  dezoito estados.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo 

Veja - Sorridents

Veja Online entrevista Leandro Bissoli, do Patricia Peck Pinheiro Advogados, sobre Lei Carolina Dieckmann

Lei Carolina Dieckmann entra em vigor nesta terça-feira

Por James Della Valle

A lei que tipifica crimes cometidos através de meios eletrônicos e da internet, apelidada de Lei Carolina Dieckmann, entra em vigor nesta terça-feira. O texto da lei estabelece que pessoas que violem senhas ou obtenham dados privados e comerciais sem consentimento do proprietário sofram penas que variam de três meses a dois anos de prisão, além do pagamento de multa.

A nova legislação, que ganhou força com o nome da artista, abre um precedente no Código Penal Brasileiro: é a primeira a conter artigos que tratam especificamente de crimes eletrônicos. De acordo com Leandro Bissoli, especialista em direito digital do escritório Patricia Peck Pinheiro, a Justiça tenta aprovar regras parecidas há mais de 12 anos, mas sem sucesso. “A lei 12.737 chega atrasada e sem uma redação excepcional, mas é a primeira do gênero a ser aprovada. Com ela, preenchemos uma lacuna no nosso Código Penal.”

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Portal de gerenciamento desenvolvido pela Finnet para a Heineken é notícia na revista Intra Logística

Solução automatizada

A Finnet, bureau de serviços que oferece soluções para as áreas financeira e de logística, desenvolveu o Portal de Coletas Inbound, para o gerenciamento da cadeia logística da Heineken. Sem operar com um sistema que permitisse a agilização dos processos nas novas plantas que mantém no Brasil, a cervejaria holandesa regia, de forma manual, a contratação de frete, os pagamentos, envio de produtos e chegada de insumos.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo