Category: Sorridents

Programa Bem Estar, da TV Globo, entrevista dentista da rede Sorridents

Veja o que fazer se o dente provisório cair

O que fazer quando um curativo do dente cai? Ou quando um dente provisório cai?

O programa Bem Estar mostra o que acontece em um pronto socorro odontológico e o Dr. Renato Souza, da Sorridents, fala sobre procedimentos provisórios de emergência.

Para assistir a matéria, clique no link abaixo

 http://g1.globo.com/bem-estar/videos/t/edicoes/v/e-recomendavel-ir-ao-dentista-a-cada-seis-meses/1863427/

 

Brasil Econômico online publica matéria sobre a Sorridents e a estratégia de negócios da rede junto à classe C

Sorridents cresce na esteira da ascensão da classe C

Por Micheli Rueda

A maior preocupação com saúde bucal por parte da população de baixa renda aliada a preços justos sustentam os negócios da rede de clínicas odontológicas Sorridents.

Fundada em 1995 pela cirurgiã dentista Carla Renata Sarni, a proposta da Sorridents é clara e as metas são audaciosas.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Coluna Mercado Aberto, da Folha de S. Paulo, divulga plano de crescimento da rede Sorridents

Rede de clínicas de odontologia planeja inaugurar 315 unidades em cinco anos

Por Maria Cristina Frias

A rede de clínicas odontológicas Sorridents prepara-se para adotar um projeto de expansão que deve levar a empresa a fechar 2016 com 500 unidades – 250 próprias e 250 franquias – e faturamento de R$ 700 milhões.

Para ver a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo:

Estratégia de crescimento da rede Sorridents ganha as páginas da revista IstoÉ Dinheiro

Nós vamos invadir sua praia

Por Rafael Freire

A mais nova clínica odontológica da rede de franquias Sorridents segue à risca todos os padrões das demais 126 unidades espalhadas pelo Brasil. Piso de porcelanato, equipamentos de última geração e até revistas de luxo, de decoração e tecnologia na sala de espera deixam o ambiente aconchegante e preparado para atender os cerca de 400 pacientes que fazem consultas mensalmente no estabelecimento.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

O Estado de S. Paulo consulta quatro clientes Ideias & Efeito para matéria de capa sobre SAC, com foto do diretor da rede 100% Vídeo

Implantar SAC traz vantagem e ajuda a manter clientes

Por Cris Olivette

São apenas três letras, mas elas podem influenciar positivamente pequenas e médias empresas e apontar novos rumos para os negócios: SAC. Isso mesmo, o Serviço de Atendimento ao Consumidor pode, segundo especialistas, ser a solução para a fidelização dos clientes, entre outros benefícios.

A 100% Vídeo implantou um sistema de SAC justamente para agilizar as respostas aos clientes. “Como somos uma franqueadora, o serviço serve para medir como está o clima de atendimento nas 72 lojas que temos no País”, conta o diretor de franchising Carlos Augusto.

Para a especialista em direito do consumidor, Ellen Gonçalves, do Pires & Gonçalves Advogados, ter uma central de relacionamento deve ser preocupação de todas as empresas, independentemente do tamanho.

Alexandre Sita, diretor de negócios da Clínica Odontológica Sorridents, acredita que com o SAC é possível detectar os problemas e adotar ações corretivas pontuais, demonstrando respeito pelo consumidor.

Para criar um SAC, é necessário contratar um sistema de software que fará os registros das chamadas, como explica o diretor de novos negócios da Direct Talk, Marcelo Pugliesi.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Sorridents e 100% Vídeo são cases de franquias bem sucedidas em matéria da revista IstoÉ Dinheiro

Franca expansão

Por Lilian Sobral

Cada vez mais empreendedores têm acelerado a expansão de seus negócios transformando-os em franquias. O segmento que mais cresce é o de serviços. É o caso dos dentistas Carla Renata Sarni e Cleber Soares, casados e sócios da Sorridents, rede de franquias de consultórios odontológicos. A empresa começou como um consultório na zona leste de São Paulo, em 1995, e hoje tem 173 unidades.

Outro sistema de franqueamento é a conversão, em que o futuro franqueado monta seu negócio sozinho e, mais tarde, o transforma em uma unidade da franquia. Esse modelo permitiu a construção da rede de videolocadoras 100% Vídeo, que tem mais de 70 unidades próprias e convertidas.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

 

Dra. Carla Sarni, fundadora da Sorridents, conta à revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios como democratizou o sorriso no Brasil

Saúde

Burocraria e falta de dinheiro fazem com que 20% dos brasileiros permaneçam à margem dos sistemas de saúde, segundo estudo realizado pelo Banco Mundial. Para assegurar esse direito universal, alguns empresários desenvolvem novos caminhos que facilitam o acesso a um tratamento de qualidade.

“Muitos dentistas sonham em trabalhar pouco e ganhar muito, mas meu objetivo era justamente o contrário. Queria atender cada vez mais gente, mas com qualidade, mesmo ganhando pouco. Para cobrar menos, tive de me virar: cotava preços em vários lugares, negociava com fornecedores e fazia estoque de produtos que estavam em promoção”, diz Dra. Carla Sarni, fundadora da Sorridents.

Para ver a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Sorridents é destaque no Portal EBand em matéria sobre escovação dos dentes durante o período de férias das crianças

Crianças podem ter mais cáries nas férias

Por Isabella Ayub

Manter as crianças longe dos doces nem sempre é fácil e a tarefa se torna ainda mais complicada no período de férias, quando elas ficam mais tempo em casa e, com a falta de uma rotina regulada, acabam abusando do açúcar.

Além de comprometer a alimentação das crianças, comer muitos doces, balas, chicletes, biscoitos neste período pode ocasionar o aparecimento de cáries no futuro. “As crianças, quando entram em férias, tendem a não seguir uma rotina e esquecem de escovar os dentes e passar fio dental. Isso reflete lá na frente quando os problemas começam a aparecer”, afirma a Dra. Carla Sarni, especialista da Sorridents.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Matéria da Folha de S. Paulo destaca 100% Vídeo e Sorridents como exemplos de grandes franquias ainda em ascensão

Tendência é redução de lançamento

Por Patricia Basilio

Apesar do setor de franquias vivenciar um crescimento progressivo, o número de novas marcas no mercado deve aumentar de forma moderada, avalia Ricardo Camargo, diretor-executivo da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

O empresário Omar Lima, 38, dono de franquia da locadora de filmes 100% Vídeo em Belém (PA), espera aumentar seu faturamento em 50% com a implantação de um sistema de aluguel por pen drives. “O objetivo é atender ao público contrário à pirataria”.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Revista IstoÉ destaca a história de Carla Renata Sarni, proprietária da rede Sorridents, em matéria sobre o perfil da mulher empreendedora

Brasil,  o País da empreendedoras

Por João Loes

Elas compõem mais da metada da população nacional. São maioria nas faculdades, ocupam 42% das vagas de emprego do País e sustentam, sozinhas, 35% dos lares. Mas a brasileira quer mais, muito mais. E para isso tem enveredado por um caminho que, durante muito tempo, foi dominado pelos homens – o do empreendedorismo. Hoje, segundo dados da consultoria internacional Grant Thornton, a mulher brasileira é a que mais empreende no planeta. Depois de ouvir 11 mil empresas em 39 economias, o centro de pesquisas constatou que, no Brasil, a taxa de empreendedoras é de 12% contra uma média mundial de 4%. “A brasileira quer e pode mais”, diz Madeleine Blankestein, sócia-diretora do Internacional Business Center da Grant Thornton Brasil. “Com a economia aquecida, ela pode escolher como quer ganhar seu dinheiro”. E muitas escolhem abrir o próprio negócio, depois de refletir de maneira cuidadosa e calculada.

Em 1995, meses depois de se formar, a dentista e proprietária da rede Sorridents, Carla Renata Sarni, já tinha aberto o próprio negócio, de olho no atendimento de pacientes em larga escala. O que começou com uma sala de 21 metros quadrados na Vila Cisper, zona leste de São Paulo, virou um império com 161 franquias pelo País, uma sede com 83 funcionários e mais de 30 mil pacientes atendidos por mês. “Sempre fui vendedora, sei fazer isso muito bem e só consegui explorar essa habilidade plenamente depois de abrir meu negócio”, diz Carla.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Folha Universal traz matéria sobre escovas de dentes com entrevista de Claudia Sanchez, odontologista da Sorridents

Limpeza dental

A preocupação em manter a saúde da boca em dia é antiga. O primeiro registro que se tem de um protótipo de escova tem 3 mil anos. Um objeto feito de ramos com pontas desfiadas era usado no Egito Antigo. Na china, em 1498, pelos de animais eram amarrados em pedaços de ossos, objetos semelhantes aos encontrados na Europa há 300 anos. “Mas, estes modelos causavam problemas porque os pelos de animais mofavam e expunham as pessoas a fungos e bactérias, além de machucar as gengivas”, explica a odontologista Claudia Sanchez, da Sorridents.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Presidente da Sorridents, Carla Sarni, ganha as páginas do Jornal do Commercio Brasil e revela o segredo do sucesso da maior rede de franquias de clínicas odontológicas da América Latina

Lucros em forma de sorrisos

Por Viviane Faver

As franquias de serviços odontológicos estão se proliferando, afirmam especialistas. De acordo com o consultor Marcos Rocha, da Global Franchise Consulting, as grandes clínicas vem invadindo a odontologia agregando marketing e sistemas de gestão de negócios, já que a parte técnica os profissionais já possuem.

A Sorridents, uma das representantes deste mercado incipiente surgiu em 1995. À época universitária, a fundadora e presidente da empresa, Carla Renata Sarni, trabalhava em um consultório na Vila Cisper, na zona Leste de São Paulo, quando conseguiu ajuda da avó e da tia para comprar uma cadeira de dentista, equipamento fundamental para que ela tivesse seu próprio consultório.

Quando anunciou sua saída ao dono do consultório, ele propôs que ela comprasse o espaço. Carla reformou o prédio e foi agregando o que via nas clínicas dos bairros mais sofisticados. “Depois disso, os dentistas que trabalhavam comigo pediram para abrir clínicas no mesmo formato junto com eles e cheguei a 23 unidades próprias. Neste momento, em 2005,  trouxe meu marido para me ajudar a formatar o sistema de franquia. Hoje, somos a maior rede de clínicas da América Latina, com 120 unidades em funcionamento e 160 comercializadas”, afirma.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Sorridents destaca a importância da negociação com fornecedores na revista Exame PME

Chega de Choro

Cinco estratégias para comprar matéria-prima e serviços que cortam custos numa pequena ou média empresa – e por que elas são bem melhores do que implorar por descontos

Por Hugo Vidotto

Já se falou um bocado que controlar custos é essencial em pequenas e médias empresas em expansão – e todo empreendedor minimamente cuidadoso, pelo menos uma vez na vida, tratou de eliminar alguma despesa para não ter que aumentar seus preços ou sacrificar a rentabilidade. Nesta luta diária se encontra todo o tipo de gasto candidato à tesoura, como papel da impressora, o cafezinho ou copos descartáveis. Mas, é nas compras, onde os gastos começam, que está uma das oportunidades mais interessantes de obter reduções de custos realmente significativas. É por isso que tantos pequenos e médios empresários se preparam para, ao negociar com seus fornecedores, ter bons argumentos na ponta da língua para clamar por preços menores.

Futuro Antecipado

No final do ano passado, o dentista Cléber Soares, de 34 anos, juntou uma pilha de planilhas e gráficos para montar um relatório com previsões de crescimento de sua empresa, a rede paulistana de clínicas odontológicas Sorridents. Havia informações como evolução das receitas, estimativas de faturamento até 2013, investimentos programados e os planos para os novos consultórios. Parecia até que ele estava para se apresentar diante de uma plateia de investidores. Mas não. Ele se preparava para negociar com fornecedores de implantes dentários. “Fui pedir um desconto com base no aumento de encomendas que a Sorridents vai fazer nos próximos anos”, diz Soares. Consegui um abatimento de 35%.

Para ler a matéria, clique na imagem abaixo

Carla Renata Sarni, presidente da Sorridents, conta trajetória de sucesso à TV Estadão

Queremos ter 300 clínicas abertas até 2013, diz Carla Sarni, da Sorridents

Fundadora da maior rede de clínicas odontológicas da América Latina planeja expansão da marca e prepara a abertura de unidades em Portugal e Angola.

Por Letícia Bragaglia

À frente Sorridents, a maior rede de clínicas odontológicas da América Latina, Carla Sarni trabalha até 16 horas por dia. Aos 37 anos, mãe de dois meninos, a empresária se orgulha de ter conquistado a liderança no setor sem perder o foco da marca, cujo diferencial, segundo ela, é atender o cliente da melhor forma possível. “Trato rico e pobre da mesma maneira. Nunca dei o cano em nenhum cliente, e sempre liguei para todos os pacientes no final do expediente, para saber como eles estavam”.

Para ver o vídeo da entrevista, clique na imagem abaixo

Parte 1

Parte 2