Category: Instiad

Luiz Cláudio Binato, do INSTIAD, fala ao Diário de S.Paulo sobre carreira de analista de mídias sociais

O profissional das redes sociais

Por Priscilla Freitas

Manter as empresas nas redes sociais requer o máximo de estratégia e, para isso, ter um profissional que administre os perfis torna-se essencial. “O analista de mídias sociais vem ganhando bastante espaço no mercado, mas ainda existe inexperiência”, conta Felipe Wasserma, professor do Centro de Inovação e Criatividade da  ESPM.

Segundo Luiz Cláudio Binato, consultor de profissões, a mídia é feita também para gerar negócios por meio de pessoas. “Muitos que querem seguir essa profissão não gostam de ter um bom relacionamento com outras pessoas. Assim não dará certo.”

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

Revista Gestão&Negócios entrevista Luiz Claudio Binato, do INSTIAD, sobre os desafios da liderança

O valor do bom gestor

Por Pauline Machado

Dentro da equipe, você é um profissional que se destaca. Chega sempre no horário, fica até um pouco mais tarde quando é necessário, tem um bom relacionamento com os colegas do setor e com os demais da empresa. A qualidade do seu trabalho é reconhecida como exemplar, e além de entregar suas produções dentro dos prazos, você ainda tira tempo para orientar e ajudar os colegas, que, eventualmente, precisam de ajuda. Até que um dia você é surpreendido – é promovido a gestor do setor. Você fica feliz pelo reconhecimento, mas será que ter talento para lidar com pessoas, cumprir prazos e se destacar dos demais são fatores suficientes para estar à frente, no comando da equipe?

Em entrevista, Luiz Claudio Binato, especialista em Gestão de Pessoas e fundador do Instituto de Administração – INSTIAD – escola de gestão e negócios, fala sobre o tema.

Gestão&Negócios: Quais são os maiores desafios para um novo gestor e as melhores estratégias para solucioná-los?

Luiz Cláudio Binato: Primeiro ele deve entender o que se espera dela, porque isso é importante montar uma estratégia para fazer acontecer. Dentro disso, cabe ao gestor desenvolver novas habilidades que o permitam chegar onde se espera. Por isso, o melhor a fazer é saber onde está, aonde quer chegar e ter um plano para chegar lá, junto com a sua equipe.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Luiz Cláudio Binato, do Instiad – Instituto de Administração, fala sobre carreira ao jornal Brasil Econômico

Para alavancar a carreira e melhorar os negócios, enfrente o divã

Por Priscila Dadona

Se a sua empresa vai mal, com números despencando e funcionários estressados e improdutivos, a solução pode não estar nos livros de administração, mas no divã de um terapeuta.

Dificuldades em lidar com sócios em momentos de crise, falta de tempo para a família e vida pessoal, decisões precipitadas ou não acertadas são alguns dos sinais de que algo não vai bem.

Luiz Cláudio Binato, de 46 anos, presidente do Instiad – Instituto de Administração, venceu o medo e buscou ajuda. Binato era presidente de uma multinacional francesa até 2009 e, após fazer terapia, passar por um processo de coach e autoconhecimento, mudou de vida.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

 

Cranial Care, underDOGS e Instiad: Estadão conta história de casais que deram certo também nos negócios

Unidos pelo casamento e pelos negócios

Por Cris Olivette

Casados há 16 anos, o médico Gerd Schreen e a estlista Miriam Schreen Aguirre são sócios há dois anos numa clínica especializada em plagiocefalia posicional, a primeira do gênero América Latina. Na Cranial Care, o casal compartilha o desejo de ajudar famílias a corrigir assimetrias cranianas em recém-nascidos.

A história de Tiago Luz e Tânia Gomes não difere das demais. Casados há quatro anos, eles também desejavam empreender juntos. Sonho realizado há um ano, quando montaram a underDOGS, agência de marketing digital, que atende grandes empresas como Carrefour e Daslu.

Segundo o diretor presidente do Instituto de Administração (Instiad), Luiz Carlos Binato,  que também é especialista em desenvolvimento humano, educação executiva e estratégias, o grande risco é a inversão de papéis. “É preciso ter cuidado para não assumir papel incorreto na instituição incorreta. Por exemplo, ser marido na empresa e executivo em casa. O mesmo vale para as mulheres.”

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Luiz Carlos Binato, do Instiad, fala à revista Gestão & Negócios sobre profissionais desmotivados

Alerta vermelho: seu funcionário está desanimado

Por Milena Parente

Estar desmotivado profissionalmente é uma das principais razões que limitam o sucesso e crescimento do profissional e da empresa na qual trabalha. Diversos fatores influenciam para que o profissional não tenha ânimo em relação à empresa ou à função que desempenha. E esses motivos podem estar relacionados única e exclusivamente com o seu ambiente de trabalho.

Para explicar esse processo, o  especialista em gestão de pessoas e fundador e head trainer do Instituto de Administração (Instiad) – escola de gestão e negócios focada no desenvolvimento humano – Luiz Carlos Binato, explica o modelo de  pensamento com o qual trabalha: as pessoas fazem as coisas sempre em busca de um resultado, assim, é importante que ela saiba o que quer naquilo que estiver fazendo.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Luiz Carlos Binato, do Instiad, fala ao Portal HSM sobre o desafio de destinar profissionais certos às funções certas

Pessoas certas nas funções certas

Entre outros assuntos, na HSM ExpoManagement 2012, que será realizada de 5 a 7 de novembro, em São Paulo, Jim Collins explicará por que, no fundo, no meio corporativo tudo ainda se resume em escolher as pessoas certas,  colocá-las nos lugares certos e descartar as erradas. Por outro lado, Luiz Carlos Binato, diretor executivo do Instiad – Instituto de Administração, lembra que não é tão simples acertar na escolhas.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

 

Pieracciani e Instiad participam de matéria sobre consultoria no jornal Brasil Econômico

Pare de resistir às ideias alheias e faça do consultor um aliado

Por Priscila Dadona

O convívio entre empresários (ou executivos) e consultores é complexo e merece a atenção. Muitas vezes, por falta de conhecimento, o profissional é visto como o “salvador da pátria” e, quando a situação da organização não é resolvida a contento, vira o vilão da história.

Para Luiz Claudio Binato, especialista em gestão de pessoas e fundador do Instituto de Administratação (Instiad), o consultor é um recurso que as empresas têm à disposição para melhorar os resultados. “Ele é uma ferramenta externa e representa um olhar diferente  da cultura da empresa. Está ali para oxigenar, provocar um novo modelo mental nos atuais gestores. Mesmo que tudo vá bem, o consultor sempre pode ajudar a melhorar,”

É importante que o empresário – ou o presidente – não coloque a vida da empresa nas mãos de um único profisional, mas dele próprio e de seus funcionários. “Ele precisa entender que o consultor é um apoio, um suporte.”

É exatamente com esta visão que o empresário Valter Pieracciani, diretor da Pieracciani Desenvolvimento de Empresas, contratou Marta Schonhorst, ex-técnica de seleções olímpicas, para criar um programa de treinamento em sua empresa baseada no conceito de times de alta performace, como o que Marta aplicava no treinamento das meninas da ginástica olímpica.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

Sorridents e Instiad são cases em matéria sobre sociedade e casamento no jornal O Dia (RJ)

Casais unidos pelo trabalho

Por Aurélio Gimenez

Com a economia aquecida, cada vez mais casais unem forças e levam a boa convivência conjugal para o mundo corporativo. Eles deixam os conflitos amorosos de lado e se dividem entre os diversos papéis como gestores,  sócios e marido e mulher. Embora a receita para o sucesso seja individual, com algumas dicas é possível estender o sucesso do casamento para os negócios.

Ter regras, aliás, é um passo muito importante na visão do consultor Luiz Carlos Binato, diretor-executivo da Instiad, especializada em aconselhamento profissional(coaching).

Tolerar, ter paciência, separar as finanças e definir bem os papéis que cada um exerce dentro da empresa são algumas das recomendações de quem conseguiu sucesso na empreitada. Foi assim com a empresária Carla Sarni, que ao lado do marido Cleber, montou a Sorridents –  hoje um império odontológico, com 132 unidades em 15 estados brasileiros.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Sorridents, UnderDOGS, Cranial Care e Instiad entram em matéria do Brasil Econômico sobre casamento e sociedade

Casais  sócios: como é possivel ter sucesso profissional e conjugal

Por Priscila Dadona

Com a economia aquecida cada vez mais casais unem forças e levam a boa convivência conjugal para o mundo corporativo. Estas pessoas deixam os conflitos amorosos de lado e se dividem entre os diversos papéis como gestor, sócio e cônjuge. Embora a receita para o sucesso seja individual, com algumas dicas é possível estender o sucesso no casamento para os negócios.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo