Category: Horiba Medical

Revista Super Interessante entrevista Igor Carvalho, da HORIBA, sobre processo que investiga a veracidade de documentos históricos

Como descobrir se um documento histórico é verdadeiro ou falso?

Por Caroline Vilaverde

Em setembro, a divulgação de um papiro que faz referência a uma suposta “esposa de Jesus” causou polêmica. O papiro, que está escrito em um antigo idioma egípcio chamado copta, mostra a frase “Jesus disse a eles, ‘Minha esposa (…)’”. A peça, que parece ter sido escrita no século IV, foi apresentada por Karen King, historiadora eclesiástica da Universidade Harvard.

O jornal L’Osservatore Romano, uma publicação oficial do Vaticano, já se posicionou sobre o assunto e disse que o papiro é falso. King pretende usar a técnica de espectroscopia para verificar se ele é verdadeiro. Mas, você sabe como funciona essa técnica? Conversamos com Igor Carvalho, especialista em espectrocospia micromolecular da HORIBA, para entender como é o processo que pode determinar a validade do papiro.

Para ler a entrevista na íntegra, clique na imagem abaixo

Valor Setorial, revista do jornal Valor Econômico, entrevista executiva da Horiba Medical sobre operações no Brasil

Necessidade de o Brasil ampliar o conteúdo local

Por Ediane Tiago

O aumento da demanda por serviços públicos e privados de saúde é sentido também pela indústria de produtos médicos, odontológicos, hospitalares e de laboratórios – filão que exclui apenas a venda de medicamentos.

A japonesa Horiba, com atuação em hematologia, tem, por aqui, mercado cativo no segmento de análises clínicas. “A área de diagnósticos cresce 11% ao ano em média no Brasil e exige cada vez mais automação e tecnologia”, diz Rosemeire Biserra, diretora de negócios da multinacional.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Nova sede da Horiba no Brasil ganha chamada na capa do jornal Valor Econômico

Japonesa Horiba reestrutura operações no Brasil

Por Mônica Scaramuzzo 

A Japonesa Horiba, especializada em fabricação de equipamentos para medição e análise, vai investir cerca de R$15 milhões para erguer uma fábrica em Jundiái(SP).

Hamilton Ibanes, presidente da companhia no Brasil, informou, por meio de sua assessoria, que com esses investimentos a subsidiária brasileira deverá responder por uma boa parte do faturamento global.

Para ler a chamada de capa e a notícia na íntegra, clique nas imagens abaixo

Horiba ganha as páginas do jornal Labornews ao anunciar investimento na área de bioquímica

Horiba investe na área de bioquímica e traz o PENTRA 400 para o Brasil

A HORIBA, multinacional japonesa especializada na fabricação de equipamentos de alta tecnologia para medição e análise, e líder no segmento de Hematologia no Brasil, investe agora na área de Bioquímica. Para isso, apresenta aos laboratórios, hospitais e revendedoras parceiras, o Pentra 400, analisador que é sucesso de vendas na Europa entre os pequenos e médios laboratórios.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo

Coluna Mercado Aberto, do jornal Folha de S. Paulo, destaca construção de nova sede da HORIBA em Jundiaí

Nipônica

Por Maria Cristina Frias

A multinacional japonesa HORIBA, que produz equipamentos para análises clínicas e científicas, vai transferir sua fábrica de São Paulo para Jundiaí.

“A fábrica da capital já não tem capacidade para atender a atual demanda”, diz o presidente da empresa no Brasil, Hamilton Ibanes.

Para conferir a nota na íntegra, clique na imagem abaixo.

Notícia sobre a nova fábrica da HORIBA ganha a capa do jornal Brasil Econômico

Japonesa Horiba investe R$ 15 mi em nova fábrica

Por Martha San Juan França

A multinacional japonesa Horiba, conhecida no Brasil como fabricante de equipamentos e reagentes para diagnósticos, quer aproveitar o bom momento do mercado e ampliar suas atividades no país. Para isso, planeja construir uma fábrica em um terreno de 10 mil metros quadrados na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, com previsão de funcionamento no primeiro trismestre de 2013. Ali, a Horiba pretende abrigar inicialmente as operações de duas das cinco divisões que compõem o grupo, conhecido mundialmente pelo desenvolvimento de alta tecnologia aplicada em equipamentos para medição e análise de processos industriais.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Trunfo Comunicação e Horiba falam à Revista Consumidor Moderno sobre canais de comunicação interna das empresas e integração de informações

Foco no Cliente Interno

Por Elaine Medeiros e Raquel Sena

Muito burburinho, disse que disse e fofocas circulando pela empresa, mas ninguém sabe dizer de onde surgiu. É a famosa “rádio peão”, um canal de comunicação não oficial que propaga comentários muitas vezes duvidosos, ativado sempre que algo diferente acontece. A falta de transparência e de credibilidade dos gestores organizacionais contribui para que esse canal funcione a todo vapor. Evitá-lo é impossível, afinal as pessoas querem e necessitam de informações. O jeito então é encará-lo de frente. A solução para minimizar o malefício é simples: ser mais rápido que ele, com uma comunicação interna eficiente.

Para isso, há a rádio web corporativa. Para Luciano Samarco, sócio-diretor da agência Trunfo Comunicação, que produz e apresenta um programa diretamente do seu estúdio, a vantagem não está só no baixo custo, se comparado a outras mídias, mas inclusive na preservação do meio ambiente. “A rádio web hoje se enquadra na mídia verde e contribui para a redução de impressões de boletins e jornais. Além disso, é um tipo de mídia que não impede o funcionário de realizar suas tarefas enquanto se mantém informado”, esclarece.

Independente do canal de comunicação interno que se use, é importante conhecer antes os funcionários, saber quais são suas reais necessidades para só depois definir a melhor linguagem a ser utilizada. Foi pensando nessas questões que a Horiba, multinacional especializada em medição e análises de resíduos, procurou implantar uma intranet diferenciada, voltada não só para o perfil dos colaboradores, mas para a integração de informações, associadas ao blog da empresa e ao suporte de serviços de TI.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Brasil Econômico publica artigo com a assinatura da HORIBA

Diagnóstico simples para cortar custos

Por Ana Paula Carrières Munhoz, gerente comercial da HORIBA

Com a ameaça de volta da CPMF (Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira), que tem como principal destino o investimento em saúde pública, retorna a discussão sobre como investir nesta área e se o problema realmente é financeiro. O tributo foi cobrado por dez anos e a melhora nas condições de saúde dos brasileiros foi muito pequena.

Para ler o artigo na íntegra, clique na imagem abaixo

Liderança de mercado coloca Horiba em destaque na Folha de S. Paulo

Grupo Japonês prioriza, no Brasil, pequenos clientes

No embalo do aumento da demanda por serviços de saúde no país, a Horiba, fornecedora do setor de diagnósticos médicos, muda a estratégia de negócios.

O foco agora está nos pequenos e médios clientes – laboratórios, clínicas e hospitais-, especialmente no Nordeste.

“É uma demanda não atendida pelos grandes fornecedores por uma questão de preço mais alto”, afirma Hamilton Ibanes, presidente da Horiba no Brasil.

Segundo o executivo, existem cerca de 10 mil potenciais clientes desse tipo espalhados pelo país. Já os de grande porte são 500.

Para atender os menores que estão “fora do foco da concorrência”, a empresa aposta em parcerias locais para fazer a distribuição de seus produtos.

Já são 17 parceiros e o plano é que esse número aumente para pelo menos um em cada Estado.

Clique na imagem abaixo e confira a matéria na íntegra

CEO da Horiba no Brasil, Hamilton Ibanes, assina artigo sobre liderança e desafios culturais na revista Você SA de julho

Artigos – Fala Presidente – Hamilton Ibanes*

Desafios Culturais

A globalização é um fato inexorável e ninguém está imune à sua influência. No campo profissional, as pessoas cruzam os oceanos para trabalhar em outros países em frequência e velocidade nunca vistas. Os desafios culturais hoje são enormes. E eles são ampliados se considerarmos as novas gerações, que chegam ao mercado com formação e cultura diferentes dos mais experientes.

Os líderes, em diversas situações, enfrentam desafios culturais mesmo sem mudar de país. Um exemplo: as empresas brasileiras que fazem aquisições no exterior impondo aos gestores a necessidade de entendimento de outra cultura. As multinacionais, por sua vez, adquirem empresas locais ou instalam filiais criando a mesma necessidade de integração entre gestores e culturas. Esse movimento gera, naturalmente grandes desafios para o conhecimento mútuo.

* Hamilton Ibanes é CEO da Horiba no Brasil. No País, a multinacional japonesa é líder na distribuição de equipamentos de medição e análise na área de hematologia e na fabricação de reagentes para hematologia.

Clique na imagem abaixo para ler o artigo na íntegra.

Horiba na Rádio Bandeirantes

 Entrevista do do grupo Horiba para  o programa Executivos por Excelência da Rádio Bandeirantes.