Blog

ESTADÃO PUBLICA ARTIGO ASSINADO PELOS SÓCIOS DA ONE7

O site do O Estado de S. Paulo publicou no dia 01 de setembro o artigo dos sócios-fundadores da One7, João Paulo Fiuza e Everaldo Moreira, sobre os avanços do sistema financeiro tradicional.

Confira: https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/a-evolucao-do-sistema-financeiro-tradicional/

O follow-up “analógico” com jornalistas está com os dias contados?

A era digital estabelece um diálogo cada vez mais rápido e assertivo. Pessoas têm a sensação de lutar contra o tempo e estão ávidas por receber informações de forma instantânea. Você imagina como deve ser atualmente o trabalho de um jornalista para apurar fatos na redação? Com quais ferramentas ele trabalha, como checa a informação? As agências de comunicação são fontes atuantes neste processo e cumprem a importante missão de passar notícias estratégicas para o profissional que está “do outro lado do balcão” por meio do follow-up. Entretanto, esta prática vem mudando e hoje tomou outra forma de ser feita: pelos meios digitais. Será que a conversa ao telefone, para “vender” uma boa pauta e persuadir o repórter, está com os dias contados?

Há 16 anos, quando fundei, com minha sócia, a Ideias & Efeito Comunicação, eram criadas sugestões de reportagem sobre nossos clientes, escritas de forma personalizada no corpo de um e-mail e enviadas para redatores, editores, repórteres especiais que estavam dentro de nossa estratégia de divulgação. Na sequência, pegávamos o telefone – objeto considerado old- fashioned nos dias de hoje – e fazíamos o tradicional follow-up. O conteúdo era desenvolvido de forma bastante rica e funcional para cada jornalista, que naquela época já não tinha muito tempo à disposição dos assessores de imprensa diante das inúmeras matérias que precisava produzir. Fazer um ótimo follow-up que gerasse reportagens publicadas sempre foi premissa dentro da agência na hora de formar equipe. Esta proatividade capaz de emplacar matérias e conquistar espaços na mídia nunca foi tarefa das mais fáceis. Mas sempre tivemos êxito na hora de metrificar resultados e entregá-los para o cliente.

A era digital evoluiu absurdamente e com a chegada das redes sociais e das variadas ferramentas instantâneas de conversa, o telefone já não é tão efetivo. É o que ouço, aqui na agência, da minha equipe – formada pelas gerações Y e Z. Hoje, o assessor de comunicação liga diversas vezes para a redação e só ouve o chamado.  Então, como ser efetivo? Como fazer a notícia chegar na hora exata, para o profissional certo e manter um bom nível de matérias publicadas? A resposta é: atuar como o repórter atua na hora de buscar um dado valioso. Ou seja, praticar a persistência. Rastrear lugares onde ele vai buscar uma fonte de informação, uma ideia interessante. Participar de grupos formados no Facebook, no LinkedIn, trocar mensagens por WhatsApp, e-mail e, apesar da dificuldade, não subestimar o tradicional contato pelo telefone, pois uma hora há de se ouvir um “alô” do outro lado da linha,e, só quem é assessor de imprensa sabe como alguns minutos de conversa são valiosos para emplacar a tão desejada pauta.

 

Renata Noschesi

Jornalista, sócia da Ideias & Efeito Comunicação

Special Dog é novo cliente da Ideias & Efeito Comunicação

Felizes em anunciar a chegada da conta da Special Dog à agência para o desenvolvimento da imagem institucional da marca e de todas as suas categorias de produtos por meio de Relacionamento com Imprensa. A empresa é uma das brasileiras líderes no segmento de pet food, com sede em Santa Cruz do Rio Pardo (SP). Sejam bem-vindos!

Empresas de Tecnologia: Imprensa e Conteúdo como ferramentas de credibilidade, pulverização de marca e didatismo

A decisão de compra de produtos e serviços de tecnologia por empresas de pequeno e médio portes não é tarefa fácil. Se do lado de quem vende há grande esforço e custos altos para conquistar e fidelizar clientes, do lado de lá do balcão as dificuldades para a tomada de decisão são enormes.

Entre as muitas razões para isso está a falta de clareza na comunicação das soluções, especialmente porque nem sempre o profissional responsável pela compra entende de tecnologia. Sem falar nas vezes em que a pessoa sequer sabe que existe uma ferramenta que cuida especificamente de sua “dor” ou não consegue identificar qual problema precisa resolver.

O que sua empresa faz para ser CLARA frente aos consumidores B2B? O que faz para CONVENCER que o seu produto ou serviço é o melhor ou o mais adequado? A MENSAGEM que você deseja passar ao cliente está acessível? Ele sabe da sua EXISTÊNCIA? Ele CONFIA em sua marca?

A estratégia de comunicação com o público-alvo não pode deixar de fora a imprensa e deve contemplar também a produção de conteúdo. A ideia é gerar conhecimento sobre a empresa, o produto ou serviço e, especialmente, sobre o mercado e outros temas que podem interessar seu target sem necessariamente tentar vender algo.

Sobre IMPRENSA, posso afirmar que é uma das principais maneiras de alcançar CREDIBILIDADE aliada a conhecimento de marca. É imprescindível estar presente como notícia nos veículos que se propõem a fazer um trabalho de reportagem e prestação de serviços aos leitores, com pautas bem explicadas e bem apuradas, já que é um canal no qual o seu potencial cliente se baseia para decidir e formar opinião. Ter o endosso de um grande jornal (ou revista, portal, rádio, TV) vai agregar valor e confiança para a marca.

Jornalistas nas principais redações do País demandam notícias de tecnologia o tempo todo, em vários formatos. É uma oportunidade de as empresas posicionarem soluções perante seus targets.

Vale ressaltar que o discurso em seus CANAIS DIGITAIS deve estar integrado à comunicação com jornalistas para ampliar resultados e reforçar a imagem. Usar as redes sociais com estratégia para atração de leads e ter um blog bem estruturado e compreensível do ponto de vista do comprador – técnico ou leigo – podem colaborar, e muito, para que a empresa dissemine conhecimento relevante e torne-se referência.

 

 

Audrei Franco

Jornalista, sócia-diretora da Ideias & Efeito Comunicação

Portal PEGN entrevista franquia Stockyards

O jornalista Bruno Lima entrevistou Valdomiro Poliselli Junior, fundador da franquia de alimentação Stockyards. A matéria contou a história e os diferenciais da marca, que chegou com proposta de popularizar a carne Angus no país. Todos os pontos do negócio, que deixam a franquia atrativa para investimento, foram reforçados na matéria. Confira, abaixo, a entrevista:

https://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/Alimentacao/noticia/2019/08/empreendedor-faz-sucesso-vendendo-carne-premium-por-r-10.html

 

 

Globo Rural fala da nova franquia Stockyards

O portal Globo Rural entrevistou Valdomiro Poliselli, fundador do grupo agropecuário VPJ e da nova marca da holding – franquia Stockyards, rede de alimentação que atua com a carne Angus.  A matéria falou exclusivamente da rede, expansão e estratégia assertiva ao fazer parte do grupo VPJ, que possibilita a aquisição da carne Angus a um valor acessível.

Confira abaixo a matéria:

https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Empresas-e-Negocios/noticia/2019/08/pecuarista-investe-em-franquia-de-lanchonetes-no-interior-paulista.html