Tag: jornalistas

O que é notícia dentro de sua empresa?

Por Audrei Franco, sócia-diretora na Ideias & Efeito Comunicação

 

Há cerca de oito anos, em uma prospecção, um CEO me disse: “Quero ser capa da Veja”. Minha resposta pra ele foi mostrar a edição daquela semana, que trazia estampados os rostos do casal Nardoni, acusado de um terrível crime.

Como consequência da reunião, a companhia virou cliente do serviço de Assessoria de Imprensa da Ideias & Efeito Comunicação e teve a oportunidade de ser capa, anos mais tarde, de uma das principais revistas de negócios do País. Um destaque com o foco que precisávamos tanto em termos de conteúdo quanto em relação ao público-alvo atingido. O tema da matéria era ‘expansão por meio do franchising’.

A informação desejada pelo jornalista que atua nas redações, na maioria das vezes, não é somente aquela que temos dentro de nossas empresas, especialmente quando falamos de PMEs. Ela precisa ser trabalhada, moldada de acordo com o perfil do veículo em que desejamos espaço.

Para mostrar a prática desse modelo, cito um case. Estivemos à frente da divulgação do lançamento do Scup, hoje uma solução consolidada e bastante conhecida para monitoramento e gestão de redes sociais. Neste caso, inserimos em nossa estratégia de imprensa a Veja, para a qual poderíamos oferecer uma pauta sobre o produto, seus diferenciais, quem esteve envolvido em sua criação, quais benefícios traria para as marcas.

Mas não foi isso que propusemos, pois sabíamos, pelo perfil da revista, que o editor nos responderia com um ‘não’ em poucos minutos de conversa. A sugestão foi um levantamento – que seria realizado pelo Scup com exclusividade para a publicação – sobre o que os usuários do Twitter escreviam a respeito dos candidatos à Presidência da República. Era período pré-eleitoral no Brasil e, nos Estados Unidos, o Barack Obama tinha sido empossado Presidente naquele mesmo ano após uma campanha que teve forte apelo no meio digital.

Deu certo. A matéria saiu com duas páginas, foto da candidata Marina Silva e espaço suficiente para informar o leitor qual ferramenta havia sido usada para a pesquisa e suas características.

Nem sempre a notícia dentro de uma empresa é aquela que enxergamos no primeiro momento. Muitas vezes é preciso trazê-la para uma determinada realidade a fim de atrair o interesse da imprensa e, consequentemente, do público. Participar de uma reportagem mais ampla, que agrega conhecimento e, até mesmo, que cita os concorrentes, é sinônimo de força e credibilidade.

Toda vez que olhar para sua marca em busca de uma novidade para divulgar, faça o exercício de contextualizar. Tendências mercadológicas, dados de entidades representativas, acontecimentos recentes no País e no mundo, datas especiais, entre outras possibilidades, podem dar a um simples dado status de manchete.

 

Cliente Direct Labs - Revista Veja

Cobertura da imprensa na Expo Franchising 2016 gera visibilidade para clientes Ideias & Efeito

O saldo de imprensa dos clientes da Ideias & Efeito Comunicação na Expo Franchising 2016, que aconteceu na semana passada, em São Paulo, foi pra lá de positivo. Juntos, os executivos das redes Casa do Construtor, Jin Jin, Doutor Lubrifica e Evolute Cursos deram 33 entrevistas a veículos como GloboNews, Valor Econômico, DCI, UOL, IG, PEGN, Exame.com, revista Meu Próprio Negócio, revista Franquias & Negócios, entre outros.

Os resultados são fruto de uma estratégia planejada especificamente para o evento e colocada em prática com antecedência. Durante a feira e também previamente, a equipe da agência não só monitorou quais jornalistas estariam por lá e com quais demandas, como pautou boa parte deles com sugestões inteligentes e direcionadas ao perfil editorial de cada um.

Na imagem abaixo, o diretor da Doutor Lubrificaentrevista para o jornal Conta Corrente, da GloboNews. A matéria vai ao ar na quarta-feira (22/06).

 

IMG_4146

 

 

Laquila Peças é o novo cliente da Ideias & Efeito Comunicação

Bom motivo para uma viagem ao sul do País: reunião de pauta com a Laquila Peças (Euro Star do Brasil), novo cliente da Ideias & Efeito.

Bem agasalhadas,  a diretora Renata Noschesi e a analista de divulgação Rosane Gomes desembarcaram em Curitiba na última semana a fim de conhecer de perto a empresa, seus processos, fábrica e gestores. O foco era colher as informações necessárias para dar início ao plano estratégico de comunicação da marca com a Imprensa.

A Laquila é uma das maiores distribuidoras latino-americanas de peças de reposição e itens de segurança para o mercado de duas rodas e também fabricante de capacetes e vestuário para motociclistas.

Fachada_EUROSTAR

Resolução do CAM-CCBC sobre arbitragem no setor público é tema de matéria no Valor Econômico

Câmara libera dados de arbitragens do setor público

Por Joice Bacelo

Uma resolução administrativa publicada ontem estabelece que, a partir de agora, serão divulgados todos os conflitos que tenham como parte a administração pública direta. Essa publicidade, no entanto, será bastante limitada. Serão liberados somente os nomes das partes envolvidas e a data de início dos conflitos.

O conselho do Cam-CCBC se reuniu pelo menos quatro vezes, no fim do ano passado, para definir as novas regras. “Havia dúvidas sobre como fazer. Quem controla essa publicidade? A responsabilidade é da câmara ou das partes?”, diz o presidente da entidade, Carlos Suplicy de Figueiredo Forbes. “Chegamos à conclusão que a publicidade não é nossa. É das partes. Então cabe às partes dizer ao Cam-CCBC como é que tratarão dos assuntos”, completa.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

Valor Econômico Cam-CCBC

 

 

Graziela Moreno, CEO da ACAD, fala sobre retenção de talentos ao Portal Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Dia a Dia – Empreendedorismo

6 dicas para reter talentos na sua empresa

Por Talita Monico

A cada nova geração que aparece, as necessidades exigidas das empresas mudam. O ambiente de trabalho está cada vez mais diversificado e isso é essencial para manter os funcionários satisfeitos. “A motivação foi mudando ao longo das gerações, do crescimento demográfico e das megatendências”, explica Graziela Moreno, CEO da Academia de Estratégia (ACAD).

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

 

 

Valter Pieracciani, especialista em inovação, fala à IstoÉ Dinheiro sobre tecnologia na indústria automobilística

O futuro chegou

Montadoras e empresas de tecnologia dão a largada na corrida para revolucionar o setor automobilístico mundial. A direção autônoma e as novas tecnologias de propulsão, como a energia elétrica e o hidrogênio, prometem redesenhar os automóveis atuais

Por: Carlos Eduardo Valim

No filme De Volta para o Futuro II, de 1989, os protagonistas Marty McFly e Doc Brown fazem uma viagem no tempo que os leva para 21 de outubro de 2015. O futuro trazia algumas tecnologias impressionantes, como carros e skates voadores. Os fãs da série passaram as últimas três décadas imaginando se o filme acertaria nas suas previsões tecnológicas. Um quarto de século depois, os céus das grandes cidades continuam exclusivos para aviões, helicópteros, drones e pássaros e não há nenhuma indicação de que os automóveis voadores estarão nos ares até outubro, como se viu no cinema.

Mas não se engane: a tecnologia futurística dessa indústria está cada vez mais presente na vida dos motoristas. Eles já driblam o engarrafamento caótico das metrópoles com a ajuda de aplicativos de trânsito e geolocalização e, antes do que você pensa, estarão passeando em veículos autônomos. Os carros de amanhã conversarão com os computadores e sistemas de controle de tráfego e decidirão por onde e como irão ao destino programado, enquanto o passageiro – ou ex-motorista – assiste a um filme ou joga um videogame.

O avanço do carro autônomo pode ser mais rápido do que o esperado. “Não há mais motivos para termos motoristas, a não ser por esporte”, diz Valter Pieracciani, sócio da consultoria de inovação Pieracciani Desenvolvimento de Empresas, que presta serviços para marcas como Alfa Romeo e Fiat. “A tecnologia vai chegar mais depressa a nós do que imaginamos.”

Para ler a matéria na íntegra, clique nas imagens abaixo:

Ferramenta que monitora redes sociais, da GVP IT Solutions, é notícia no jornal Brasil Econômico

Produtos monitorados através de redes sociais

Diante do sucesso das campanhas publicitárias  nas redes sociais, a GVP IT Solutions desenvolveu uma ferramenta para monitorar os reflexos da ação de uma marca na internet. Segundo o Diretor Executivo da GVP IT Solutions, Daniel Pereira, o “IDEA Social Monitor” tem o objetivo de auxiliar as companhias com o lançamento de produtos.

“Hoje, as empresas lançam alguma coisa e se dão por satisfeitas caso haja um grande número de vendas. Elas têm de monitorar também o que é comentado, seja do lado positivo como negativo”, disse Pereira.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Carnaval no Unique Garden SPA & Resort é destaque na AT Revista, encartada aos domingos no jornal A Tribuna de Santos

Carnaval no spa

Por Mariela Gonçalves

Muita gente aproveita o feriado do Carnaval para descansar, renovar as energias e, também, para pular, mas de outra forma: fazendo ginástica. Como as academias fecham, a opção para quem quer fazer um esquema intensivo de cuidados para o corpo, muitas vezes, é ir para um spa. E aí o Unique Garden SPA & Resort se torna uma alternativa para quem procura exclusividade, com clima descolado, sem deixar de lado o bem-estar.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo


David Reck fala ao Valor Econômico sobre estreia de sua nova empresa, a Comune

Mãos à obra

Por Jacilio Saraiva

Depois de oito anos como coordenadores e personal trainers em academias, os amigos e sócios Eduardo D’Amico e Alessandro Tostes resolveram investir em um negócio próprio. Inauguraram a Atos Academia, em Guarulhos (SP). A nova academia engrossa a lista de cerca de 600 mil negócios abertos por ano no Brasil. Para alavancar a formação de mais estabelecimentos, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) quer baixar a média de 25 dias para até quatro dias o prazo para abertura de novas companhias, com menos despesas durante o processo. Para criar a Comune, que iniciou operações neste mês, o empresário David Reck e quatro sócios fizeram um plano de negócios, com estratégias comerciais definidas, e realizaram pesquisas com profissionais do mercado e consultores.

“Todo o investimento foi feito para formar o capital da empresa, avaliado em R$1 milhão, e sustentar as operações iniciais”, afirma Reck.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo.