Tag: expansão

Diário do Comércio, de Belo Horizonte, destaca estratégias de expansão da Casa do Construtor e da Sorridents

ESTRATÉGIA

Marcas miram no franqueado ideal

Identificar o candidato certo para a abertura de uma nova unidade é fundamental para o sucesso da expansão

POR Julia Duarte

 Cerca de 60 mil pessoas transitaram pelos corredores do Expo Center Norte, em São Paulo, durante a ABF Expo Franchising, que aconteceu entre os dias quatro e sete deste mês. Em busca de uma boa oportunidade de negócios, os  visitantes trocaram ideias com redes das mais diversas áreas em busca  daquelas que mais se identificam.

Por outro lado, os responsáveis pela expansão das redes ficaram atentos aos visitantes. Identificar o candidato correto para a abertura de uma nova  unidade muitas vezes é o segredo do sucesso para o crescimento dessas redes.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

casa do construtor

Casa do Construtor fala sobre plano de expansão no Sul para o jornal Diário Industria & Comércio de Curitiba

Casa do Construtor expande no Sul e conquista nova unidade no Paraná

A Casa  do Construtor, rede de franquias para locação de equipamentos direcionados à Construção Civil, com 20 anos de atuação no mercado, dá continuidade ao seu plano de expansão pelo país e inaugura nova loja no Paraná, na cidade de Cambé.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo 

Casa do Construtor -Diário Industria & Comércio (PR)Impresso

 

Container Ecology Store é notícia no Jornal do Commercio, de Recife

Loja em contêiner planeja expansão

Roupas de grife vendidas dentro de contêineres – uma  proposta que parecia inusitada – deu origem à Container Ecology Store, rede de franquias multimarcas criada pelo empresário André Krai em 2008 e que hoje tem 70 unidades no Brasil. Os planos de expansão da marca este ano contabilizam um investimento de R$ 10,5 milhões para a abertura de mais 30 lojas.

As lojas da Container Ecology seguem padrão em que 50% dos produtos utilizados na parte interna são reciclados, como as araras de roupas feitas de corrimão de ônibus. De acordo com André Krai, a escolha das marcas também segue o conceito da loja.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

 

 

As lojas da Conta

Dr. Ventura Alonso Pires, do Pires e Gonçalves Advogados, fala sobre desapropriação ao jornal DCI

Nas desapropriações, cautela previne perdas, diz advogado

Por Leda Rosa

O principal problema enfrentado por quem sofre desapropriação de algum imóvel em São Paulo é a diferença entre o valor oferecido pelo órgão público e o ofertado pelo mercado.

“Em média, a defasagem entre esses dois valores gira em torno de 40% a 50%”, diz Ventura Alonso Pires, sócio do Pires e Gonçalves Advogados Associados, que atua há 15 anos em desapropriações.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo

Diário do Comércio (BH) destaca expansão da UNS Idiomas em Minas Gerais

UNS Idiomas aposta no mercado mineiro 

Diante de um cenário promissor, de aquecimento econômico e geração de empregos em função dos eventos esportivos nos próximos anos, a UNS Idiomas, umas das maiores redes de franquias de escolas de inglês especializadas no ensino da língua em 18 meses, investe fortemente no mercado mineiro. De acordo com o gerente de franquias de rede, Carlos Coelho, a meta da UNS é chegar a pelo menos três escolas em operação até 2014.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo 

 

UNS Idiomas é destaque em matéria sobre expansão no portal UOL

Franquias de idiomas para negócios crescem com destaque do Brasil no exterior

Por Larissa Coldibeli

O faturamento das franquias de escolas de idiomas cresceu 11% em 2011, ultrapassando R$ 3 bilhões. Elas são responsáveis por 54% do ganho das franquias de educação, segundo a ABF – Associação Brasileira de Franchising.

A posição de destaque do Brasil na economia mundial e a internalização de muitas empresas brasileiras têm aumentado a necessidade do segundo idioma na vida profissional e feito crescer a procura por cursos de línguas voltados para negócios.

UNS – especializada no ensino de inglês em 18 meses para adultos: investimento inicial a partir de R$ 100 mil (custos de instalação + taxa de franquia + capital de giro), retorno do investimento entre 18 e 24 meses e faturamento médio mensal de R$ 60 mil.

Para ler a notícia na íntegra, clique na imagem abaixo

 

Presidente da Sorridents, Carla Sarni, ganha as páginas do Jornal do Commercio Brasil e revela o segredo do sucesso da maior rede de franquias de clínicas odontológicas da América Latina

Lucros em forma de sorrisos

Por Viviane Faver

As franquias de serviços odontológicos estão se proliferando, afirmam especialistas. De acordo com o consultor Marcos Rocha, da Global Franchise Consulting, as grandes clínicas vem invadindo a odontologia agregando marketing e sistemas de gestão de negócios, já que a parte técnica os profissionais já possuem.

A Sorridents, uma das representantes deste mercado incipiente surgiu em 1995. À época universitária, a fundadora e presidente da empresa, Carla Renata Sarni, trabalhava em um consultório na Vila Cisper, na zona Leste de São Paulo, quando conseguiu ajuda da avó e da tia para comprar uma cadeira de dentista, equipamento fundamental para que ela tivesse seu próprio consultório.

Quando anunciou sua saída ao dono do consultório, ele propôs que ela comprasse o espaço. Carla reformou o prédio e foi agregando o que via nas clínicas dos bairros mais sofisticados. “Depois disso, os dentistas que trabalhavam comigo pediram para abrir clínicas no mesmo formato junto com eles e cheguei a 23 unidades próprias. Neste momento, em 2005,  trouxe meu marido para me ajudar a formatar o sistema de franquia. Hoje, somos a maior rede de clínicas da América Latina, com 120 unidades em funcionamento e 160 comercializadas”, afirma.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo:

UNS é destaque da edição de fevereiro da revista Exame PME em matéria sobre motivação de equipes

Honra ao Mérito

Por Yuri Vasconcelos

Como estimular uma disputa saudável entre os funcionários, as filiais e as unidades de negócio para melhorar o desempenho da empresa? Como promover a competição sem que o ambiente se torne irrespirável, e a busca pelo resultado, predatória? Fundador da rede de escola de idiomas UNS, o paulista Marcel Magalhães, de 35 anos, encontrou um modo de colocar seus franqueados para competir entre si para ver quem administra melhor e traz mais resultados para a rede. “A disputa entre os franqueados pelo melhor desempenho impulsionou nosso crescimento”, diz Magalhães.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo.

Coluna Fato Relevante, do Estadão, destaca expansão internacional da Off Field e busca de patrocínio para o New England Revolution

Brasileira Off Field chega aos Estados Unidos

Por Clayton Netz

A agência paulista de marketing de futebol Off Field acaba de firmar uma joint venture com a New Creation, empresa americana especializada em eventos esportivos, com o objetivo de desenvolver ações no Brasil e nos Estados Unidos. A primeira ação da Off Field no exterior será a busca de patrocínio para o time New England Revolution.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo

Brasil Econômico: Para Cesar Amendolara, do Velloza Girotto e Lindenbojm, alta de fusões resulta da onda de IPOs no Brasil

J.P Morgan lidera operações de fusões e aquisições no ano

Banco somou R$ 25 bi no semestre, conforme ranking da Anbima; entidade vê ano recorde de negócios

por Maria Luíza Figueiras

Os bancos brasileiros têm aumentado gradativamente a participação em operações de fusão e aquisição, mas os estrangeiros ainda levam as maiores transações, segundo o ranking de assessores financeiros elaborados pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Em volume, o J.P Morgan lidera o ranking de operações anunciadas e Deutsche aparece a frente na lista que considera apenas as transações já fechadas no primeiro semestre.

Clique na imagem abaixo e confira a matéria na íntegra


Correio Braziliense ouve opinião de Dr. Cesar Amendolara, do Velloza Girotto e Lindenbojm Advogados, sobre fusões e aquisições no mercado brasileiro

Brasileiras vão à compra de rivais

Fusões e aquisições crescem 43,2% no primeiro semestre e atingem R$ 84,8 bilhões

por Gustavo Henrique Braga

No momento em que todas as atenções estão voltadas para a união de forças entre a brasileira TAM e a chilena LAN, com a criação da maior companhia aérea da América Latina, o mercado de fusões e aquisições entrou de vez no radar dos investidores.

Na avaliação de Cesar Amendolara, sócio do Velloza, Girotto e Lindenbojm Advogados Associados, escritório especializado em operações de fusão e aquisição, a tendência é que esse tipo de operação continue em expansão no segundo semestre.

Clique na imagem abaixo e confira a matéria na íntegra


Jornal do Commercio (RJ): Cesar Amendolara, do Velloza Girotto e Lindenbojm Advogados, avalia oportunidades de internacionalização após crise

Aquisição de empresas estrangeiras cresce 517%

Em busca de maior participação no mercado global, as empresas brasileiras aproveitam a desvalorização de ativos, decorrente da crise, e estão indo com sede ao pote das aquisições no exterior.

De acordo com o advogado Cesar Amendolara, responsável pela área de fusões do escritório Velloza, Girotto e Lindenbojm, as empresas nacionais viram boas oportunidades de internacionalização depois que a crise econômica reduziu preços de empresas estrangeiras. Por outro lado, o baixo crescimento dos mercados desenvolvidos atrai investimento externo para o Brasil.

Clique na imagem abaixo e confira a matéria na íntegra