Category: Off Field

Eduardo Morato, diretor da Off Field, participa de matéria no jornal Meio & Mensagem

No tático

Por Jonas Furtado

Na estreia de Rivaldo, a estratégia da Visa derrapou no momento em que o craque escondeu o patrocinador.

Na semana passada, as estreias de Ronaldinho, no Flamengo, e Rivaldo, no São Paulo, motivaram a Visa a firmar acordos pontuais de patrocínios. Estima-se que a empresa pagou R$ 600 mil a cada um dos clubes. A estratégia foi a mesma utilizada anteriormente, nas primeiras partidas de Ronaldo (pelo Corinthians) e Robinho (Santos).

Para Eduardo Morato, sócio-diretor da Off Field, especializada em marketing esportivo, ações como a da Visa geram grande exposição momentânea, mas não rendem às marcas um relacionamento fiel com o consumidor.

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo.

Eduardo Morato, da Off Field, fala ao jornal Brasil Econômico sobre Copa 2014 e investimentos de empresas em ações estratégicas

Empresas podem planejar ações para a Copa

Por Priscila Dadona

A Copa do Mundo no Brasil impulsionará a economia em todos setores e deve movimentar R$ 142 bilhões nas 12 cidades-sede. Diante da expectativa de investimentos tão altos, as empresas brasileiras já podem pensar em ações para ligar a sua marca ao futebol. Eduardo Morato, diretor da Off Field, agência de marketing promocional, mostra como se preparar para 2014.

Para ler esta matéria na íntegra, clique no link abaixo

Joint Venture entre Off Field e americana New Creation ganha espaço na coluna Mídia & Cia, da IstoÉ Dinheiro

Agência brasileira no soccer

Por Hugo Cilo

A Off Field, agência brasileira de marketing esportivo, assinou contrato de US$ 15 milhões com a americana New Creation e estreou nos EUA nesta semana. A empresa foi convocada para levar sua experiência à MSL, a liga de futebol “soccer” de lá. A missão: conquistar um patrocínio para o New England Revolution.

Off Field é destaque na Exame PME em matéria sobre a Copa do Mundo 2014

A Copa do Mundo Já Começou

Por Bruno Vieira Feijó

Na tarde daquela sexta-feira de julho, milhões de brasileiros assistiram com desgosto a Holanda eliminar o Brasil na Copa do Mundo. Eduardo Morato, de 36 anos, fundador da agência paulistana de marketing esportivo Off Field, estava no estádio de Port Elizabeth, na costa da África do Sul , e sentiu a derrota bem de perto . “Não foi a minha primeira vez”, diz. Quatro anos antes, ele vira a seleção ser eliminada pela França na Alemanha, em Frankfurt. Ok, este Morato é um pé-frio – mas, só no futebol, não nos negócios. Nos últimos anos, a Off Field cresceu rapidamente e, em 2010, deve faturar 7 milhões de reais fazendo campanhas de marketing para grandes empresas em jogos de futebol e outros eventos esportivos. “Vamos dobrar de tamanho”, afirma ele.

Para ler esta matéria na íntegra, clique na imagem

Coluna Fato Relevante, do Estadão, destaca expansão internacional da Off Field e busca de patrocínio para o New England Revolution

Brasileira Off Field chega aos Estados Unidos

Por Clayton Netz

A agência paulista de marketing de futebol Off Field acaba de firmar uma joint venture com a New Creation, empresa americana especializada em eventos esportivos, com o objetivo de desenvolver ações no Brasil e nos Estados Unidos. A primeira ação da Off Field no exterior será a busca de patrocínio para o time New England Revolution.

Para ler a nota na íntegra, clique na imagem abaixo

Eduardo Morato, diretor da Off Field, fala sobre marketing promocional em especial do Meio & Mensagem

Pontaria Afiada – Mercado de marketing promocional vive onda de especialização em nichos, como esportes, público jovem e vendas imobiliárias

Por Alexandre Lemos

O mercado brasileiro de promoção começa a ver exemplos de agências especializadas em nichos. A Off Field seguiu o caminho da especialização em uma paixão nacional: o futebol. Para o diretor geral, Eduardo Morato, há uma considerável vantagem competitiva para as agências promocionais que trabalham com um foco predefinido. “A agência se aprofunda na área ganhando knowhow, bagagem que as demais têm que dividir com outros segmentos”, diz.

Para ler a reportagem na íntegra, clique na imagem abaixo

Eduardo Morato, diretor da Off Field, fala ao jornal Propapanga & Marketing sobre negócios impulsionados pela Copa do Mundo 2014

Caderno especial sobre marketing promocional aborda expectativas de crescimento do setor para os próximos anos

Eduardo Morato, diretor da Off Field, agência de marketing promocional com foco em futebol, falou à publicação sobre a movimentação que grandes eventos esportivos geram no segmento. A Off Field desenvolveu várias ações para o mundial da África do Sul e deve crescer cerca de 60% este ano em relação a 2009.

“Temos um diferencial competitivo. Como já atuamos no mercado, temos a experiência e o conhecimento que as novas empresas ainda terão de conquistar”, diz, referindo-se à Copa do Mundo no Brasil em 2014.

Para ler a reportagem, clique na imagem abaixo

O Estado de S.Paulo conta trajetória vencedora do empresário Eduardo Morato, diretor da Off Field

Um empreendedor de sucesso

Eduardo Morato era gerente de uma grande empresa de bebidas quando foi convidado para trabalhar no São Paulo Futebol Clube, onde atuou como diretor executivo de Marketing e assessor da presidência durante quatro anos.

A experiência permitiu que ele realizasse um grande sonho: empreender. Em 2006, criou a Off Field – agência de marketing promocional com foco no futebol.

Clique na imagem abaixo para ler a notícia

Com gancho na Copa de 2014, jornal Meio&Mensagem veicula matéria institucional sobre a Off Field

Promoção: sucesso condicionado ao conhecimento

A busca pelo “mapa da mina” das oportunidades da Copa 2014 tem mobilizado profissionais de marketing, publicitários e gente de mídia nas empresas e nos veículos. A pergunta recorrente é: como aliar a maior paixão nacional a uma boa percepção da mensagem dos patrocinadores?

“O esporte é um meio efetivo de comunicação, mas o sucesso dependerá de conhecimento do meio, planejamento, estratégia e criatividade”, adverte Eduardo Morato, diretor da Off Field, agência de marketing promocional com foco no futebol.

“Existe muita expectativa em torno da Copa, mas é preciso avaliar se o projeto imaginado dará realmente suporte à realização de bons negócios e se poderá gerar um elevado retorno aos anunciantes”, explica o executivo.

Clique na imagem abaixo e confira a matéria na íntegra

Eduardo Morato, da Off Field, é entrevistado por Heródoto Barbeiro no programa Mundo Corporativo, da rádio CBN

Utilizado de forma precisa, Marketing Esportivo agrega força à marca ou à empresa

O diretor da Off Field, Eduardo Morato, foi entrevistado pelo jornalista Heródoto Barbeiro no programa Mundo Corporativo, da rádio CBN. O especialista falou sobre a importância do marketing esportivo no Brasil e sobre as formas mais eficientes de agregar valor e credibilidade a marcas por meio do investimento em futebol. 

Morato comentou sobre a Copa de 2014 no Brasil, suas amplas possibilidades de negócios e crescimento para o País e também sobre o legado deixado pelos grandes eventos esportivos mundiais.

Para assistir ao vídeo gravado no estúdio da CBN, acesse o link http://cbn.globoradio.globo.com/colunas/mundo-corporativo/2010/08/07/UTILIZADO-DE-FORMA-PRECISA-MARKETING-ESPORTIVO-AGREGA-FORCA-A-MARCA-OU-A-EMPRESA.htm

 Para ouvir a entrevista na íntegra, clique abaixo.

Off Field no caderno de Negócios da Folha de S. Paulo

Crédito pró-Copa turbina preparação para 2014
BNDES, FAT e MTur lançam linhas com condições especiais de prazo e juros

Antes de investir, empresários precisam ponderar benefícios do endividamento, ressalta consultor.

BRUNA BORGES

Pode ser que o restante do país só tenha olhos para a Copa-2010, que começa em três semanas. Mas, no caso do time dos micro e pequenos empresários, a hora de se armar para marcar o gol em 2014 é agora.
O evento deve gerar R$183 bilhões para a economia entre 2010 e 2019, de acordo com o Ministério do Esporte. Para garantir uma fatia desse bolo, empresários se veem diante do desafio de investir em inovação e capacitação.

Leia aqui a matéria completa

Off Field no jornal Meio & Mensagem

Ciclo de grandes eventos aquece marketing esportivo

Lei de incentivo ao Esporte e escolha do Brasil para sediar a Copa de 2014 e a Olímpiada de 2016 impulsionam a atividade e atraem grupos investidores

Tratado no passado como ação de oportunidade ou plataforma para promoções e eventos, o marketing esportivo brasileiro vem se consolidando nos últimos três anos como disciplina de comunicação independente, cada vez mais desejada pelas marcas. O primeiro grande impulso para sua profissionalização aconteceu com a aprovação, no final de 2006, do Projeto de Lei n° 11.438, de incentivo ao esporte, que abriu u primeiro caminho para que empresas pudessem deduzir no imposto de renda até 1% do volume de recursos aplicado em patrocínio a entidades esportivas.

Leia mais clicando aqui
aqui
e aqui

Off Field na Valor Econômico

Gol na rede e no bolso

O contrato recém assinado entre Batavo e Flamengo, que rendeu 25 milhões, não é o mais caro da história do patrocínio esportivo. O recorde ainda está por vir. É o que prevê Eduardo Morato, diretor da OffField, empresa de marketing esportivo especializado em futebol, responsável pelo acordo.
O prognóstico demonstra as boas expectativas que Morato tem do mercado. Segundo ele, o futebol gera 80% de toda movimentação financeira do esporte brasileiro. “O que nós fazemos é a ‘ponte’ entre o futebol e o mundo corporativo, orientando e dando suporte para quem quer investir nesse segmento porque reconhecem seu potencial como um meio poderoso de comunicação com diversos públicos”.

Leia mais clicando aqui